Coração e Vida | Como se livrar dos piolhos? - Coração e Vida

Como se livrar dos piolhos?

Verão é a estação perfeita para o mosquito se proliferar

1.03.2017 | por Coração e Vida

A comunicação constante entre a escola e os pais é fundamental durante todo o ano, mas no começo do ano letivo aparece um problema em particular: os piolhos.

Estes parasitas instalam-se na cabeça das crianças e se alimentam de sangue. Gostam de ambientes quentes, escuros e úmidos e depositam seus ovos nos fios de cabelo.

O verão, que coincide com o início das aulas, é a estação perfeita para esta praga se proliferar entre as crianças. O tratamento é simples e barato, mas exige atenção.

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

Segundo a dermatologista Ana Célia Xavier, da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, a infestação por piolhos é comum na infância e adolescência, provocando coceira no couro cabeludo e lesões semelhantes à picada de insetos na parte posterior do pescoço.

“Eles depositam os ovos-lêndeas na haste do cabelo que eclodem em sete dias e são transmitidos por contato cabeça a cabeça, chapéus, bonés, pentes, encosto de cinema, travesseiros, etc. São poucos resistentes fora da cabeça humana. Em escolas, sua presença é constante”, explica.

A infectologista pediátrica do Hospital Assunção, da Rede D‘Or São Luiz, Deborah Ascar Requena Perez, defende que a criança fique em casa durante o período de infestação.

“Muitas escolas solicitam que as crianças infectadas evitem o ambiente escolar. Isso é bem importante, pois impede o ciclo vicioso de infecção recorrente.”

A prevenção também é muito importante e depende de poucas atitudes, como cabelo preso, lavá-los com frequência, principalmente no calor, e vistoriar o couro cabeludo a menor queixa de prurido (coceira).

“A ocorrência acaba sendo mais frequente no sexo feminino, devido à quantidade de cabelo, dificultando o tratamento e facilitando a proliferarão do parasita. Porém, não existe fator relacionado ao gênero [feminino ou masculino] ou ‘tipo de sangue’ que facilite a infecção”, ressalta a especialista da Rede D‘Or.

O medicamento oral mais utilizado, segundo Ana Célia, é a ivermectina e tópico, a permetrina.

Deborah, por sua vez, afirma que, para a remoção mecânica das lêndeas, é recomendado utilizar pentes finos (de plástico ou de metal), lembrando sempre de lavá-los sempre que for utilizado (de preferencia em agua morna).

“É bastante importante ressaltar o cuidado com o ambiente quando existe algum indivíduo com pediculose na casa. Muitas vezes a infecção se perpetua porque o ambiente está infectado [travesseiro, toalhas de banho, pentes e utensílios de cabelo]. É importante também escaldar em água fervente toda a roupa de cama, banho e utensílios de cabelo quando houver o diagnóstico de alguém com pediculose na casa.”

Sobre a eficácia da alfazema, a especialista da Rede D‘Or São Luiz afirma que o produto pode ser utilizado como fitoterápico adjuvante, porém, sempre que houver infecção, dar preferência a medicamentos alopáticos para evitar disseminação.

Estudo

Um estudo do Instituto Nacional de Saúde Pública e Meio Ambiente (RIVM) publicado em agosto de 2016 indica que a febre das selfies pode estar por trás do aumento no número de piolhos entre os alunos do ensino médio da Holanda.

Segundo o relatório, 28% de alunos do primário e 19% dos que estão no ensino médio na Holanda têm piolhos.

A pesquisa, realizada com 2.000 voluntários, descobriu ainda que 3/4 das infecções acontecem nos cabelos das meninas, geralmente mais longos do que os dos meninos.

Além disso, o RIVM detectou que um de cada dez adultos também tem piolho.

Revisão técnica
Prof. Dr. Max Grinberg
Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
Autor do blog Bioamigo

Deixe seu comentário

2 comentários

  1. Eliana Nascimento disse:

    Gostaria de saber se o piolho dentro de um lugar com várias crianças, e tem uma criança com HIV ( soropositivo) as outras correm algum risco????

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.