Coração e Vida | Dicionário médico - Coração e Vida

Dicionário médico

Fontes: Dicionário Médico | Hospital Israelita Albert Einstein
-- O serviço tem fim meramente informativo e não substitui de forma alguma a consulta a um profissional de saúde, nem quaisquer tratamentos e/ou diagnósticos.


  • Döderlein, bacilo de

    Lactobacilo acidófilo, Gram-positivo anaeróbio ou anaeróbio facultativo, encontrado na secreção vaginal, cuja presença está ligada à produção de glicogênio pelas células epiteliais da vagina, e o ácido láctico resultante mantém o pH vaginal ácido; o termo advém de Albert Döderlein, obstetra alemão (1860-1941).

  • Doença

    Enfermidade, moléstia, afecção; processo mórbido definido que se manifesta por uma série de sintomas e sinais mais ou menos constantes.

  • Doença auto-imune

    Distúrbio no qual o sistema imune de um indivíduo reage contra seus próprios tecidos determinando uma grande variedade de doenças entre as quais se incluem a artrite reumatóide e a esclerodermia.

  • Doença de Chagas

    Doença parasitária transmitida ao homem através da picada do Triatoma infestans (barbeiro). É endêmica em alguns países da América do Sul e associa-se a condições precárias de habitação. Produz em sua forma crônica um distúrbio cardíaco que termina por causar insuficiência cardíaca e distúrbios do ritmo cardíaco.

  • Doença de Hodgkin

    Doença neoplásica que afeta o tecido linfático, caracterizada por aumento doloroso dos gânglios linfáticos do pescoço, axilas, mediastino, etc., juntamente com astenia, prurido (coceira) e febre. Atualmente pode ter uma taxa de cura superior a 80%.

  • Doença de Paget

    Osteíte deformante em que a reabsorção excessiva dos ossos pelos osteoclastos é seguida pela substituição da medula normal por tecido conjuntivo fibroso vascularizado, ocasionando deformações ósseas. O termo advém de James Paget, cirurgião inglês (1814-1899).

  • Doença de Parkinson

    Doença degenerativa que afeta uma região específica do cérebro (gânglios da base), e caracteriza-se por tremores em repouso, rigidez ao realizar movimentos, falta de expressão facial e, em casos avançados, demência. Os sintomas podem ser aliviados por medicamentos adequados, mas ainda não se conhece, até o momento, uma cura definitiva.

  • Doença inflamatória pélvica

    Infecção aguda que compromete o trato genital feminino (ovários, trompas de Falópio, útero). Manifesta-se por dor, febre e descarga purulenta pela vagina.

  • Doença pulmonar obstrutiva crônica

    Conjunto de doenças caracterizadas por uma obstrução à passagem normal do ar através dos brônquios. Amiúde estas enfermidades são sobrepostas. Segundo as características de apresentação e as alterações que produzem são chamadas Bronquite Crônica, Enfisema Pulmonar, Asma Crônica Persistente ou Bronquiectasias.

  • Doença Venérea

    Doença adquirida através de contato sexual (nome proveniente de Vênus, a deusa do amor).

  • Doenças crônico-degenerativas

    Segundo o Ministério da Saúde, doenças que apresentam evolução de longa duração, acompanhada de alterações degenerativas em tecidos do corpo humano.

  • Doenças prevalentes

    Segundo o Ministério da Saúde, doença com maior número de casos existentes em função da população de uma região geográfica determinada.

  • Dogma

    Ponto fundamental indiscutível de um sistema, doutrina ou religião.

  • Dolico

    Do gr. dolichós, comprido, alongado (dolicocéfalo).

  • Doma, domato

    Do gr. dómos, casa (domatofobia).

  • Donovanose

    Doença provocada pela Leishmania donovani; calazar.

  • Dor

    Sensação desagradável, variável em intensidade e em extensão da localização, produzida pela estimulação de terminações nervosas especializadas em sua recepção.

  • Dor fulgurante

    Designação comum a certas dores intensas e rápidas.

  • Dor no coração

    Diz-se da sensação de aflição, padecimento, angústia em função de um fato ou de uma pessoa; dor na alma (pop.).

  • Dor surda

    Dor que nem é forte nem aguda; dor cansada (pop.).

  • Dor terebrante

    Designação comum a certas dores que dão a impressão de que se está produzindo uma perfuração.

  • Dormência

    Entorpecimento; redução de sensibilidade.

  • Dorminte

    Que dorme; que está dormindo.

  • Doro

    Do gr. dôron, presente (doromania).

  • Dosagem

    Ação de dosar; operação química destinada a quantificar uma dada substância em determinado meio.

  • Dose

    Porção-medida de um medicamento que se toma de uma só vez.

  • Dose diária

    Quantidade de medicamento a ser utilizada em 24 horas.

  • Dose-dependente

    Diz-se de determinado medicamento em que a dose utilizada está diretamente relacionada com os seus efeitos, quer de eficácia como de secundarismos adversos.

  • Doses cumulativas

    São doses que determinam um aumento persistente das concentrações plasmáticas de um fármaco. Isto acontece com o uso frequente de fármacos com cinética de ordem zero, pois nesta situação o organismo elimina menos do que recebe, havendo acúmulo.

  • DPOC

    Conjunto de doenças caracterizadas por uma obstrução à passagem normal do ar através dos brônquios. Amiúde estas enfermidades são sobrepostas. Segundo as características de apresentação e as alterações que produzem são chamadas Bronquite Crônica, Enfisema Pulmonar, Asma Crônica Persistente ou Bronquiectasias.

  • DPT

    Vacina tríplice bacteriana, contra Difteria, Coqueluche e Tétano, utilizada para prevenir estas doenças.

  • Drágea

    Forma farmacêutica na qual o núcleo (comprimido) é revestido por substância apropriada e açucarada.

  • Drapeto

    Do gr. drapétes, fugitivo (drapetomania).

  • Drástico

    Que atua energicamente.

  • Drenagem

    Saída ou retirada de material líquido (sangue, pus, soro), de forma espontânea ou através de um tubo colocado no interior da cavidade afetada (dreno).

  • Dreno

    Tubo, gaze ou qualquer outro dispositivo que se destina à drenagem.

  • Drepano

    Do gr. drepanón, foice (drepanócito).

  • Droga

    Substância ou matéria da qual se extrai ou com a qual se prepara determinado medicamento; fármaco; no século XX passou a ser empregada como sinônimo de tóxico, em que o verbo drogar e o seu particípio passado, drogado, expressam, respectivamente, o uso de tóxicos e o estado decorrente da ação destes.

  • Dromo

    Do gr. drómos, corrida (dromomania, síndrome).

  • Dropaci

    Do gr. dropax, emplastro (dropacismo).

  • Drosófila

    Gênero de mosca que se alimenta de frutos decompostos, e que pela rapidez de sua multiplicação é usada nos estudos de genética, como as primeiras pesquisas de Gregor Johann Mendel (1822-1884) na criação das leis da hereditariedade.

  • Dúctil

    Que pode ser comprimido, maleável, elástico.

  • Dulci

    Do lat. dulcis, doce (dulcíloquo).

  • Duo

    Do lat. duo, dois (duodécimo); – do lat. dies, dia (tríduo).

  • Duodenite

    Inflamação do duodeno.

  • Duodeno

    Primeira porção do intestino delgado, que vai do piloro ao jejuno; assim chamado porque sua extensão é de 12 dedos transversos.

  • Duplo-cego

    Diz-se da pesquisa clínica comparativa entre 2 substâncias ou medicamentos em que, por um artifício de metodologia, nem o paciente nem o médico pesquisador sabe qual delas o paciente está usando, para afastar qualquer tipo de interferência externa à terapêutica. Ao final, o monitor da pesquisa informa a ambos a natureza das substâncias ou medicamentos, para as devidas considerações e avaliações.

  • Dura-máter

    Camada externa, fibrosa, que envolve o cérebro e a medula espinhal.

  • Duto

    Do lat. ducer, conduzir (oviduto).

Carregar Mais

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.