Em tempo de Olimpíadas – Um bom momento para deixar o sedentarismo

9.08.2016 | por Coração e Vida

Por Roberto Kalil Filho

Os grandes eventos esportivos, como os Jogos Olímpicos que estão ocorrendo no Rio de Janeiro, são marcados por um ambiente de muita euforia e interesse mundial. Até mesmo as pessoas sedentárias e avessas à atividade física se entusiasmam pelas competições esportivas, desafios e, sobretudo, recordes em provas e modalidades. Esse ambiente contagiante acaba levando muitos a iniciarem ou mesmo intensificarem a prática de exercício físico, em busca de ideais de beleza e melhor qualidade de vida. Afinal, os atletas são os maiores exemplos de beleza física e saúde do ser humano.

Especial do mês: Uma Olimpíada por dia
Você sabia… Que a atividade física pode contribuir para sua saúde mental?

Mas será que, para desfrutar desses benefícios do exercício físico, é preciso se tornar um atleta olímpico? Provavelmente não.

O cardiologista Roberto Kalil Filho é diretor no InCor e no Hospital Sírio-Libanês, em SP

O cardiologista Roberto Kalil Filho é diretor no InCor e no Hospital Sírio-Libanês, em SP

Estudos mostram que o simples fato de incluir atividade física nos hábitos de vida, o que significa interromper o “sedentarismo”, leva a um ganho significativo na condição de saúde. Levantamentos observacionais envolvendo um elevado número de pessoas evidenciam que a atividade física diária diminui a morbidade e mortalidade por doenças do coração e câncer. Não é só isso, o exercício físico aumenta a capacidade física e a qualidade de vida.

Em relação à capacidade física, existe outro ponto a considerar. Há uma relação direta entre o nível de capacidade física e a taxa de sobrevida, independentemente de fatores de risco de doença cardiovascular.

Evidências acumuladas nas últimas décadas mostram, também, que o exercício físico se contrapõe aos vilões da doença cardiovascular. Ele diminui a pressão arterial e os níveis de colesterol no sangue, e aumenta a sensibilidade à insulina, o que atribui ao exercício físico um papel muito importante no tratamento da hipertensão arterial, colesterol elevado e diabetes.

O exercício físico é, também, uma conduta muito efetiva de controle de um dos maiores problemas de saúde pública da sociedade moderna, a “obesidade”. A prática de exercício físico associada à dieta hipocalórica, por um período de quatro meses, pode levar à redução de 10-12 kg no peso corporal. E com a vantagem de evitar a perda de massa magra (músculo), o que não ocorre com a dieta hipocalórica isoladamente.

Mais recentemente aprendemos que exercício físico é uma conduta não medicamentosa no tratamento de pacientes com doença cardiovascular. Ele melhora a função e a circulação do coração, a circulação sanguínea periférica e a função dos músculos esqueléticos. Em conjunto, essas alterações fisiológicas levam à recuperação do paciente pós-evento cardiovascular, ao retorno de suas atividades diárias e, sobretudo, em longo prazo, à prevenção de novos eventos cardiovasculares.

Mas afinal, quais são as recomendações para a prática de exercício físico? Para deixar de ser sedentário, recomenda-se caminhar 10.000 passos por dia, o que não significa necessariamente ir a uma academia; basta incluí-los nas atividades diárias.

Por outro lado, é preciso ter presente que caminhadas diárias podem não ser suficientes para alcançar os benefícios desejados no controle dos fatores de risco cardiovascular. Nesse caso, é recomendável a prática de exercício físico de moderada intensidade, cinco vezes por semana, ou exercício físico de elevada intensidade, três vezes por semana.

Entretanto, essa prática deve ser precedida de uma avaliação clínica/cardiológica e de um teste de esforço, de preferência com avaliação da capacidade física. Isto é, um teste ergoespirométrico, que consiste na avaliação cardiovascular e metabólica em esforço. Além de avaliar a resposta ao esforço, esse teste é fundamental para a programação de exercício físico individualizado.

Voltando à nossa questão, de fato, não é preciso ser um atleta olímpico para ter os benefícios do exercício. Contudo, nada melhor do que a inspiração dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em que a cultura do físico belo e da saúde são os atores principais, para iniciar um programa de exercício.

Bom divertimento a todos durante os jogos e não se esqueçam da atividade física!

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.