Os segredos para controlar a oleosidade da pele

Dicas simples como banho frio e alimentação balanceada ajudam a minimizar os efeitos do excesso de brilho

13.02.2017 | por Camila Sotério - Equipe Coração e Vida

Quem tem pele oleosa sabe que controlar o brilho e o excesso de oleosidade nem sempre é tarefa fácil, principalmente no verão, quando as altas temperaturas estimulam a transpiração.

“A pele oleosa, tanto do rosto quanto do corpo, é uma característica genética herdada. No entanto, alguns fatores externos e internos, como alterações hormonais ou uso de anabolizantes, podem melhorá-la ou piorá-la. Não existe tratamento definitivo para controlar a oleosidade, mas alguns hábitos diários podem ajudar e muito”, destaca Ana Célica Xavier, dermatologista da rede de hospitais São Camilo de São Paulo.

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

Lavar o rosto diversas vezes ao dia, usar lenços umedecidos ou mesmo maquiagem específica são alguns dos artifícios utilizados para tentar controlar e minimizar os efeitos do excesso de brilho e oleosidade.

Mas será que você está fazendo da maneira mais correta? Confira algumas dicas da dermatologista para fazer as pazes com sua pele e deixá-la a cada dia mais limpa e fresca:

– Deve-se lavar a pele com sabonete apropriado duas vezes ao dia, não mais do que isso, para retirar o excesso de sebo, sem desencadear um aumento na produção da oleosidade que, em quantidade aceitável, é importante para a pele.

– Fique de olho também na temperatura da água do banho. A água quente retira a oleosidade natural da pele e acaba estimulando o organismo a produzir mais sebo, fazendo com que a mesma fique ainda mais oleosa. Prefira a água de morna a fria.

– Usar adstringente e hidratante próprios para esse tipo de pele ajudam a limpar e hidratar na medida certa. É errada a crença de que quem tem pele oleosa não precisa usar hidratante. Esses produtos melhoram a textura da pele e já há no mercado formulações que ajudam a controlar a oleosidade.

– É importante também escolher protetores solares sem óleo. “Eles também ajudam a manter a pele bonita e saudável, sem aquele aspecto de casca de laranja, resultado da oleosidade excessiva”, explica a dermatologista.

– Pessoas com pele oleosas devem sempre procurar produtos indicados para seu tipo de pele, evitando assim agravar o problema e o surgimento de cravos e espinhas, por exemplo. “Quando usamos produtos que não são apropriados, apesar de suas marcas e qualidades, é possível agravar a oleosidade e induzir o surgimento de acne, tanto no rosto quanto no corpo”, alerta Ana.

– Uma alimentação balanceada e pouco calórica, ou seja, pobre em gorduras, também auxilia na saúde da pele e controle do brilho e oleosidade excessivos.

– Se ainda assim a oleosidade da pele continuar incontrolável, é possível buscar outros tratamentos. “Existem medicações sistêmicas para esses casos, que normalmente são utilizadas por períodos curtos e sempre com supervisão médica”, orienta a especialista.

Revisão técnica
Prof. Dr. Max Grinberg
Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
Autor do blog Bioamigo

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.