Coração e Vida | Qual a dieta indicada para o idoso? - Coração e Vida

Qual a dieta indicada para o idoso?

Proteína é essencial para manter a massa muscular; entenda

21.07.2017 | por Elioenai Paes - Equipe Coração e Vida

Por ser um período único, a terceira idade também exige cuidados especiais com a alimentação. O descuido com a dieta pode aproximar problemas que atrapalham a independência do idoso, como a habilidade de caminhar ou levantar-se de uma cadeira. Pressão alta e outras condições também podem se agravar caso as refeições diárias não estejam adequadas para a nova fase da vida.

Especial do mês: Confira as 10 principais doenças da 3ª idade
Idosos e quedas: uma relação que pede zelo

Você sabia… Que falar mais de um idioma protege idosos do Alzheimer?

Um dos problemas na alimentação nessa fase da vida é a falta de proteína. De acordo com o geriatra do Hospital das Clínicas de São Paulo, Paulo Camiz, a carência interfere na manutenção da massa muscular, essencial para que o idoso consiga se locomover.

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

A consequência da baixa ingestão de proteína se reflete nas atividades rotineiras. “A massa muscular é o que vai mantê-lo independente, fazer com que ele levante da cadeira”, explica o médico sobre a importância dela para a força física. Por isso, idosos em sobrepeso ou obesidade devem ter um acompanhamento profissional ainda mais rígido na hora de fazer dietas, pois, se perderem massa magra, podem arrumar outros problemas.

“Não perdemos somente gordura quando perdemos peso. É preciso fazer um trabalho de nutrição e exercício físico, senão o idoso vai perder músculo também”, alerta Camiz.

A nutróloga Letícia Fontes explica que é importante ficar atento com a perda da massa muscular no idoso, conhecida também como sarcopenia. “É muito comum no processo de envelhecimento. A deficiência de minerais também leva a uma diminuição da massa óssea”, alerta a médica. “Às vezes, o idoso vai perdendo peso, mas perde de forma ruim, perde a massa magra.”

A recomendação diária de proteína em um adulto é de um grama por quilo. Um adulto com 60 quilos, portanto, deve consumir 60 gramas de proteína por dia. Para um idoso com o mesmo peso, porém, a quantidade deve ser próxima de 120 gramas diárias, já que a recomendação é de 1,6 a dois gramas por quilo.

Prevenir a sarcopenia é melhor do que tentar revertê-la, explica Letícia. Quando já houve a perda, é preciso suplementar proteína além da alimentação.

Cuidar da saúde bucal ao longo da vida é uma forma simples de evitar complicações, pois um dos fatores que causa uma menor ingestão de proteínas é justamente a dificuldade de mastigação.

“O idoso tem uma potência mastigatória menor, seja por ter perdido dentes no passado e a dentadura não oferecer a mesma eficiência que os dentes originais. Com isso, ele naturalmente vai buscar alimentos mais moles, deixando de lado aqueles que são ricos em proteína”, explica o geriatra do Hospital das Clínicas de São Paulo. “Se não come proteína, não tem matéria prima para produzir massa magra”, preocupa-se.

Carência de vitaminas

A quantidade diária de vitaminas em idosos também merece atenção. “Eles não conseguem absorver tão bem, pois o processo de digestão muda bastante. Diminui a quantidade de enzimas digestivas, e, ao digerir menos os alimentos, também se absorve menos”, explica a nutróloga.

Camiz conta que idosos, particularmente, podem ter maior carência de vitamina D. “Eles se expõem pouco ao sol”, diz. Medicamentos comuns nesta fase da vida também atrapalham a absorção de algumas vitaminas. Os inibidores da bomba de prótons, como omeprazol, refletem bem o problema. O medicamento que muitos idosos tomam como protetor do estômago tem chance de trazer prejuízos em longo prazo.

“Eles atrapalham a absorção de cálcio, aumentando o risco de osteoporose. Também prejudicam a absorção do ferro, elevando o risco de anemia”, explica Camiz. “Os inibidores da bomba de prótons podem atrapalhar a absorção da vitamina B12, que amplia o risco de ter anemias e problemas neurológicos, como de memória.”

Um ajuste na dieta pode ser necessário para que o idoso consiga absorver todas as vitaminas primordiais para o corpo funcionar em sua melhor performance. É necessário lembrar, porém, que não se deve parar de tomar os medicamentos prescritos sem o consentimento de um médico.

IMC

O Índice de Massa Corporal (IMC), cálculo que leva em conta peso e altura e indica se a pessoa está dentro do peso ideal, varia entre 18,5 e 24,99 nos adultos e, a partir desse número, já é considerado sobrepeso. Nos idosos, porém, esse valor é mais flexível, variando entre 22 e 27.

O geriatra explica que essa adaptação foi feita principalmente porque o idoso perde estatura por causa da osteoporose. Passar dessa medida, contudo, não é boa ideia.

“Não é bom ser um idoso gordinho, pois há risco de ter todos os problemas relacionados à obesidade, como pressão alta e suas consequências, bem como diabetes, colesterol alto e sobrecarga nas articulações, que podem afetar a marcha e a qualidade de vida.”

O especialista em Nutrição Clínica Gilcélio Gonçalves de Almeida esclarece que os parâmetros do IMC também mudaram porque o idoso tende a ter sua saúde rapidamente comprometida em qualquer doença. Logo, ficar com um IMC de 18,5, por exemplo, não é interessante na terceira idade.

“A perda de massa magra compromete a resposta do organismo a qualquer agente infeccioso”, explica. “Quando o idoso tem uma pequena gripe ou um pequeno resfriado, pode complicar para pneumonia e levar à morte.”

Quanto antes, melhor

A garantia de uma velhice saudável começa bem antes de chegar à terceira idade. Camiz explica que ter uma alimentação saudável é o primeiro passo para essa empreitada. A segunda coisa é fazer atividade física regularmente. Em terceiro lugar, cuidar da saúde emocional. Em quarto se encaixa a vida social, já que é importante estar com amigos e família. O geriatra recomenda ir ao médico regularmente, já que essa atitude evita grandes problemas.

Revisão técnica
Prof. Dr. Max Grinberg
Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
Autor do blog Bioamigo

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.