Coração e Vida | Alimentos funcionais: entenda o que são e como atuam em benefício da saúde

Alimentos funcionais: entenda o que são e como atuam em benefício da saúde

Peixes, tomate e frutas vermelhas fazem parte desta lista. Saiba mais:

7.10.2019 | por Equipe Coração e Vida

shutterstock_674614153__funcionais
Muito se fala em alimento funcional. Mas você sabe o que são, de fato?

O conceito vai além dos benefícios nutricionais. Trata-se de alimentos considerados saudáveis, e que ainda contribuem e/ou potencializam efeitos metabólicos e/ou fisiológicos em benefícios do organismo. Podem, por exemplo, atuar na redução do risco de doenças cardiovasculares, crônicas (a exemplo do diabetes), entre outras.

A nutricionista Thais Cardeal destaca que o ômega 3 faz parte desta lista. Presente em peixes de água salgada, o nutriente ajuda a reduzir o colesterol e tem ação anti-inflamatória. Já o licopeno, encontrado no tomate, reduz o risco de desenvolvimento de alguns tipos de câncer, como o de próstata. Outro bom exemplo é a chamada catequina: fitonutriente da família dos polifenóis, tem forte ação antioxidante, ou seja, protetora das células contra degeneração. É nas frutas vermelhas, como morango, amora, cereja e framboesa que estão em maios quantidade. Sua função também está relacionada ao fortalecimento do sistema imunológico.

E não são apenas estes. A lista é vasta. Alimentos como feijão, grãos e cereais integrais são ricos em fibras, que atuam no bom funcionamento do intestino, por exemplo.

Mas, atenção: alimentos funcionais têm ações preventivas, ou seja, não são considerados medicamentos — em casos de alergias, doenças ou situações graves, nada substitui a busca por um médico.

A especialista enfatiza que, para ter resultados satisfatórios, é preciso manter o consumo destes alimentos com regularidade, além de prezar alimentação balanceada – legumes, vegetais, verduras e frutas de baixo índice glicêmico são essenciais para o bom funcionamento do organismo.

“Os alimentos funcionais são excelentes, mas perdem sua eficácia se são consumidos isoladamente. De forma geral, devem ser associados a hábitos de vida saudáveis, com uma dieta que tenha pouca gordura saturada, por exemplo”, explica.

Portanto, o que tudo mundo já sabe: desembale menos e descasque mais. Evitar o consumo de produtos processados e ultraprocessados faz parte de um estilo de vida saudável.

Revisão técnica
Prof. Dr. Max Grinberg
Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
Autor do blog Bioamigo

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.