Coração e Vida | 29 de setembro é Dia Mundial do Coração. Aprenda a cuidar do seu

Coração e Vida

29 de setembro é Dia Mundial do Coração. Aprenda a cuidar bem do seu

Conheça os principais problemas cardiológicos que afetam os brasileiros e como podem ser prevenidos

29.09.2019 | por Equipe Coração e Vida

shutterstock_1390582235_diacoracao
Nunca é demais lembrar a importância de cuidar do coração. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o infarto agudo do miocárdio, mais conhecido como ataque cardíaco, ainda mata cerca de 15 milhões de pessoas no mundo, por ano.
No Brasil, a Sociedade Brasileira de Cardiologia estima que, somente em 2019, cerca de 250 mil pessoas já tenham morrido por doenças cardiovasculares. Tais condições podem ser desencadeados e/ou agravados por fatores como hipertensão arterial e colesterol alto.

Por isso, Coração & Vida conversou com o cardiologista do Instituto do Coração (InCor), Carlos Serrano, que é taxativo: “para viver mais, com o coração em pleno funcionamento, é preciso ter um estilo de vida saudável”. Pode até parecer bobagem, mas muitas pessoas esquecem da importância de ter uma vida ativa e de se alimentar adequadamente. “Isso significa realizar atividade física, não ter vícios, manter uma vida social prazerosa e ter lazer”, enfatiza. Tais medidas são essenciais “para controlar os fatores de risco sem remédios ou com doses reduzidas.

Carlos Serrano aponta as principais condições que podem levar ao infarto, e como devem ser evitadas. Confira!

Hipertensão arterial
A hipertensão arterial é uma doença crônica, em que a pressão sanguínea nas artérias se encontra constantemente elevada. Sem cura, ela pode ser controlada com mudança de hábitos alimentares, atividade física regular, redução do consumo de sal, sem tabagismo, e consumo excessivo de álcool.

Diabetes         
O diabetes é uma uma doença causada pela produção insuficiente ou má absorção de insulina, hormônio que regula a glicose no sangue e garante energia para o organismo.  O tratamento correto começa pelo controle da dieta. Praticar exercícios, além de controlar diariamente a glicose, fazem parte do tratamento.

Colesterol alto
O excesso de colesterol no sangue é prejudicial e aumenta o risco de desenvolver as conhecidas doenças cardiovasculares. Uma dieta desequilibrada dieta está entre os fatores que mais contribuem para o aumento do colesterol. Gorduras, sobretudo as saturadas, presentes em alimentos de origem animal, também contribuem para o problema. Uma dieta rica em frutas, verduras, legumes e grãos integrais evita o aumento do colesterol ruim.

Tabagismo
Pesquisas revelam que fumantes (em comparados aos não tabagistas) apresentam risco maior de sofrer infarto, além de desenvolver câncer de pulmão, bronquite crônica e enfisema pulmonar. Derrame cerebral também está entre as principais consequências do vício.

Sedentarismo
Caracterizado pela falta ou a diminuição da atividade física, o sedentarismo atinge órgãos vitais e impacta diretamente na saúde dos músculos e ossos. A prática de exercícios físicos traz muitos benefícios à saúde, entre os principais: a saúde do coração e cérebro, evitando as doenças cardiovasculares.

Revisão técnica
Prof. Dr. Max Grinberg
Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
Autor do blog Bioamigo

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.