Coração e Vida | A hora de malhar e a hora de parar - Coração e Vida

A hora de malhar e a hora de parar

Treinar faz bem, mas o descanso é essencial para manter a saúde e os ganhos físicos

5.04.2018 | por Flávia Pegorin - Equipe Coração e Vida

Para começar a prática regular de exercícios físicos, definir a frequência do treino com atenção aos tempos de parada é muito importante para evitar a sobrecarga. O corpo precisa se recuperar e só então voltar a receber novos estímulos.

Segundo Newton Nunes, professor de educação física da Unidade de Reabilitação Cardiovascular e Fisiologia do Exercício do Instituto do Coração (InCor), “a falta de paradas pode reduzir a capacidade de recuperação do organismo pelo cansaço acumulado e outros fatores”.

O descanso é fundamental para a recuperação e o crescimento muscular - Foto: Shutterstock

O descanso é fundamental para a recuperação e o crescimento muscular – Foto: Shutterstock

Nunes, também criador do site Área de Treino, conversa sobre a prática de exercícios ideal com pausas.

Coração & Vida – Por que o descanso importa tanto?

Newton Nunes: Porque envolve até mesmo a regulação dos hormônios e suas funções. Um dia ou dois de descanso são muitas vezes mais benéficos do que mais um dia ou dois de treinamento na academia ou corrida, por exemplo.

A secreção de alguns hormônios ocorre, aliás, no período do sono – como o do crescimento (que favorece o crescimento muscular também).

C&V – Se não houver dias de parada no programa, o que pode acontecer?

NN: Sem as paradas o corpo é levado à exaustão, perda de energia e, então, vem a execução ruim dos exercícios – deixando o processo de ganho de músculos e/ou perda de peso mais lentas (ou até nulas) e aumentando a chance de lesões.

Tecnicamente, nesse período de parada o corpo entra no período de anabolismo, o momento da síntese de proteína, o que é positivo.

Para um início de programa de condicionamento físico, realizá-lo três vezes por semana está dentro do esperado. Mais tarde, é possível aumentar para até cinco vezes por semana, mas respeitando os intervalos sugeridos por um profissional.

Leia também:

Saiba o que comer antes das atividades físicas

Com dor após exercício físico? Veja quando usar compressa quente ou fria

Revisão técnica
Prof. Dr. Max Grinberg
Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
Autor do blog Bioamigo

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.