Coração e Vida | Açúcar é vilão no combate ao câncer?

Açúcar é vilão no combate ao câncer?

Especialistas até defendem seu consumo, mas longe de excessos. Entenda essa relação:

14.11.2019 | por Equipe Coração e Vida

shutterstock_1172472274__açúcar

Há poucas semanas, a atriz e jornalista Ana Furtado revelou, após ter vencido um câncer de mama, que havia abolido da dieta qualquer tipo de açúcar, inclusive adoçante. O objetivo é para não alimentar células do câncer.

De fato, sabe-se que a glicose alimenta as células cancerígenas, da mesma maneira que é usada como fonte de energia para todas as outras células do organismo. Entretanto, de acordo com especialistas ouvidos por Coração & Vida, é preciso tratar o tema com ponderação.

“A célula tumoral precisa de energia para se multiplicar, e açúcar é fonte. Mas, por outro, retirar toda a ingestão de glicose, as defesas imunitárias contra o câncer ficam prejudicadas”, afirma o mastologista do Hospital Sírio-Libanês, Alfredo Barros.

Mais:
10 dicas para diminuir o consumo de açúcar e sal

O médico acredita que quem teve câncer ou quer evitar a doença, deve ter índice de massa corpórea adequado, ou seja, dentro do padrão indicado para o perfil do paciente e, claro, consumir as substância com moderação.

Mas não é só isso. Há outros fatores que devem ser levados em consideração. Para o oncologista Tulio Pfiffer, também do Hospital Sírio-Libanês, a glicose é fundamental para que haja o bom funcionamento do organismo e de diversas células, como os neurônios, que compõe o sistema nervoso. “Sem açúcar o cérebro para. Em outras palavras, pessoas com hipoglicemia perdem a consciência e desmaiam”, explica.

Por isso, como forma de proteção contra hipoglicemia, o fígado tem a capacidade de produzir açúcar, processo chamado de gliconeogênese. ” E isso acontece mesmo durante dietas com privação da substância”, explica.

Há anos, sabe-se que o consumo de açúcar em excesso está totalmente relacionado a diversas complicações no organismo a curto e longo prazo, como altos níveis de colesterol e triglicérides no sangue, aumento da pressão arterial e, sobretudo, obesidade.

Logo, é sabido que o o excesso de peso pode ter ação direta no desenvolvimento do câncer, já que é um dos fatores de risco para a doença.

Mais:
Crianças: açúcar não deve ser consumido até, pelo menos, 2 anos de idade

 

Revisão técnica
Prof. Dr. Max Grinberg
Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
Autor do blog Bioamigo

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.