Coração e Vida | Administre melhor a rotina, seu coração agradece! - Coração e Vida

Administre melhor a rotina, seu coração agradece!

Conheça as profissões que contribuem para uma vida mais estressante

26.04.2016 | por Equipe Coração e Vida

Sabe-se que fumantes, obesos, hipertensos, sedentários, estressados, diabéticos e pessoas com histórico de doenças cardíacas na família têm mais chances de sofrer um ataque do coração. Não é possível modificar os genes herdados, mas outros fatores de risco podem ser controlados.

Especial do mês: Já fez o “RG” do coração dos seus filhos?
Reconheça um infarto
Infarto também é assunto de mulher
Caminhoneiros têm alto risco para doenças cardiovasculares
30% dos adultos têm pressão alta ou hipertensão, diz cardiologista
Hábito de fumar faz mal ao coração, afirma cardiologista
Obesidade é um dos principais fatores de risco para doenças do coração

Você sabia… Que até 2030, a estimativa é de que 23,6 milhões de pessoas morrerão de doenças cardiovasculares anualmente?

Estressadas frequentemente e sem tempo para cuidar da saúde, as pessoas tendem a ter a pressão arterial elevada, acabam fumando mais, dormindo menos, descuidando da alimentação e deixando as atividades físicas de lado. É um estilo de vida perigoso para o coração, principalmente considerando que, a cada ano, 140 mil pessoas morrem de doenças cardiovasculares no Brasil, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

“O estilo de vida é a maior ameaça à saúde na atualidade. As pessoas não fazem exercício, o estresse é constante no dia a dia e elas não se preocupam com a saúde”, afirma o cardiologista Roberto Kalil Filho, diretor do Instituto do Coração (InCor) de São Paulo.

Kalil diz que as principais medidas para mudar o estilo de vida é começar a fazer exercício, manter uma dieta saudável, largar o cigarro, não usar drogas e não ingerir álcool em excesso. Além disso, quem tem diabetes e hipertensão precisa de acompanhamento médico.

De acordo com Luiz Aparecido Bortolotto, diretor da unidade de hipertensão do InCor, com o estresse constante, a descarga de hormônios que produzem substâncias que afetam o coração e os vasos é intensa. “Isso, a longo prazo, traz consequências graves. Essa manutenção do estresse é o que gera alterações orgânicas que levam a complicações.”

O estresse é algo normal, pois é uma reação do corpo a situações de perigo. Mas o ser humano não está preparado para lidar com o estresse repetidamente. Isso porque uma série de reações é desencadeada em momentos de risco: o cérebro libera adrenalina e um hormônio chamado cortisol para alertar outros órgãos sobre o perigo; o fígado, na presença dessas substâncias, manda mais açúcar para o sangue; a respiração acelera e o coração dispara, aumentando a pressão arterial.

Profissões

Algumas profissões podem contribuir para uma vida mais estressante. Por isso, é importante atentar para o estilo de vida que se leva.

O Instituto SWNS realizou uma pesquisa a pedido da empresa irlandesa SkillSoft e revelou quais são as dez profissões mais estressantes do mundo. Os profissionais de TI estão no topo da lista (confira abaixo).

Se não pode mudar de profissão, a solução é desacelerar. No dia a dia de uma vida conturbada, nunca é simples cuidar da saúde. “Sempre tem aquela história: no fim de semana, muitas pessoas falam que a partir de segunda-feira vão fazer exercício e ter uma dieta, mas essa segunda-feira nunca chega”, explica Roberto Kalil.

Um estudo realizado no Canadá, considerando 52 países do mundo, incluindo o Brasil, mostrou que alguns níveis de lípides, o tabagismo, a hipertensão, a obesidade, o aumento da circunferência abdominal e fatores psicossociais são responsáveis por 90% dos casos de infarto – elementos que podem ser modificados.

Por isso, procure abandonar de vez o cigarro. Se for obeso, vá atrás de um nutricionista e mude a sua alimentação. Não abuse do sal, do açúcar e nem de alimentos processados e gordurosos, como bacon, macarrão instantâneo e embutidos. Comece a fazer exercícios físicos regularmente. E, por último, uma dica fundamental: procure o seu médico uma vez por ano e faça um check-up. Sua saúde agradece!

20160425-profissoes-estressantes

Revisão técnica
Prof. Dr. Max Grinberg
Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
Autor do blog Bioamigo

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.