Coração e Vida | “Batedeira” dentro do peito? Dr. Kalil explica como identificar arritmia cardíaca

“Batedeira” dentro do peito? Dr. Kalil explica como identificar arritmia cardíaca

Coração que bate descompassado, fora do ritmo ou muito rápido precisa de investigação médica

13.03.2019 | por Equipe Coração e Vida

“Sentir o coração bater fora do ritmo, como se tivesse uma batedeira dentro do peito pode ter uma causa: a arritmia cardíaca”, explica o cardiologista Dr. Roberto Kalil. Esse problema nada mais é do que uma alteração no sistema elétrico do coração, já que ele é uma bomba de músculos que leva sangue para o corpo inteiro. Quando há qualquer variação nesse sistema elétrico, a arritmia acontece.

“O coração bate ‘tum-tá, tum-tá, tum-tá’, ritmicamente”, explica o especialista.

É chamado de arritmia tanto aquela frequência cardíaca mais alta do que a normal – a popular “batedeira” – ou uma frequência cardíaca mais baixa, bem como aquelas alterações no ritmo do coração, quando ele não bate de forma ritmada.

“Existem as arritmias benignas, que não levam a um risco de vida, e as malignas”, diz Dr. Kalil. “Cada uma tem sua causa e deve ser investigada. A maioria das vezes, ou muitas vezes, a pessoa sente no peito alterações do seu ritmo cardíaco. Muito comumente, chegam ao consultório dizendo que têm uma taquicardia, dizendo que sente o coração bater mais rápido ou descompassadamente, com uma sensação ruim”, detalha.

Palpitação também pode acompanhar arritmia cardíaca

Dr. Kalil explica que muitas vezes há a palpitação, quando sentimos o coração bater como se estivesse na garganta. “Não necessariamente esse sintoma equivale a um distúrbio elétrico do coração, a uma arritmia. Tem vários sintomas que podem acompanhar uma arritmia cardíaca”.

Mas fique atento aos sintomas. “Os mais graves são tontura, mal-estar, sudorese, sensação de desmaio”, explica o médico. Enquanto a média normal dos batimentos cardíacos gira em torno de 80 batimentos por minuto, na arritmia ela pode chegar até a 200 batimentos por minuto. “A pessoa se sente realmente fria, sua frio, começa a ter outros sintomas”.

Procure um médico ou pronto socorro

Para detectar uma arritmia cardíaca, basta um exame simples: o eletrocardiograma. “Orientamos as pessoas que, se sentirem o coração bater muito mais rápido ou ter um descompasso do ritmo do coração, e essa sensação não passar, que procure um pronto socorro ou um médico em que se possa fazer um eletrocardiograma naquele momento para fazer o diagnóstico do tipo de arritmia e depois o tratamento”, explica Dr. Kalil.

Veja abaixo o vídeo em que o Dr. Kalil explica mais sobre arritmias cardíacas:

+ Leia também: É possível morrer de susto? Dr. Kalil explica

 

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.