Coração e Vida | Brasileiro adora caminhada: veja os benefícios dessa prática

Brasileiro adora caminhada: veja os benefícios dessa prática

Praticamente sem contraindicações, caminhada melhora capacidade cardiovascular

25.02.2019 | por Eli Pereira - Equipe Coração e Vida

É fato: a caminhada é a atividade física mais praticada pelo brasileiro. De acordo com a pesquisa Vigitel, elaborada pelo Ministério da Saúde, houve um aumento de 194% de adeptos entre 2006 e 2017, sendo que atualmente 33,6% da população pratica a modalidade. Para ter uma ideia, a adesão ao futebol caiu praticamente pela metade, 43,5%.

Não é à toa que a caminhada caiu no gosto do brasileiro, afinal, é uma atividade que não exige muito mais do que uma roupa confortável e um par de tênis que proporcione segurança. De quebra, ajuda muito no condicionamento físico e previne problemas cardíacos.

Caminhar faz bem para o coração por diminuir o risco de hipertensão, diabetes e colesterol alto - Foto: Shutterstock

Caminhar faz bem para o coração por diminuir o risco de hipertensão, diabetes e colesterol alto – Foto: Shutterstock

De acordo com o educador físico Eric Haddad, a caminhada é ideal para quem está iniciando uma atividade física, afinal, é uma modalidade de baixo impacto, mas que ajuda no bom funcionamento do organismo. Por ser um exercício simples e gratuito, pode ser praticado por crianças, adultos e até mesmo idosos – desde que não tenham restrições de saúde que contraindiquem.

Faz bem para o coração

O coração também se beneficia com os passos ritmados porque, durante a atividade física, os vasos do corpo ficam mais relaxados, e com isso pode haver a diminuição da pressão arterial. Com o passar do tempo, o coração passa a trabalhar com menor resistência, o que é benéfico para o órgão.

Além disso, de acordo com a Associação Americana do Coração, a caminhada diminui em 9,3% o risco de desenvolver alguma doença coronariana, além de diminuir o risco de colesterol alto, diabetes e hipertensão arterial. Quem já sofreu algum evento cardíaco, como o infarto, também pode partir para a caminhada, desde que com orientação médica.

A caminhada também ajuda a prevenir e até a tratar a osteoporose, dependendo do estágio da doença. Outro ponto positivo é que, por ser uma atividade aeróbica, a prática também ajuda a preservar a memória.

Que tal, então, tirar o tênis do armário e começar com uma caminhada leve, 30 minutos por dia?

Dicas

– Procure selecionar o local em que fará a caminhada, evitando a poluição de avenidas com trânsito intenso, terrenos acidentados, ladeiras e dê preferência por parques, por exemplo;

– Selecione o horário de acordo com a temperatura; evite caminhar nas horas mais quentes do dia;

– Use um relógio para marcar o número de minutos de caminhada, mas não para se estressar sobre o compromisso que tem em seguida.

Leia também: 

Revisão técnica
Prof. Dr. Max Grinberg
Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
Autor do blog Bioamigo

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.