Coração e Vida | 10 opções de carboidratos bons para substituir arroz ou pão

Conheça 10 opções de carboidratos bons para substituir o arroz ou o pão branco

O ideal é sempre escolher carboidratos que carregam também fibras, que diminuem a velocidade em que a glicose é absorvida pelo organismo

1.04.2019 | por Equipe Coração e Vida

Que carboidrato em excesso faz mal, você já sabe. No entanto, muitas vezes reduzimos a quantidade, mas continuamos consumindo diariamente farinhas refinadas, como o pão branco, e o arroz branco. Para variar, aprenda quais são outros carboidratos bons para substituir esses itens no dia a dia e, de quebra, ganhar um sabor diferente no cardápio.

É possível substituir os pães de farinha refinada por versões mais saudáveis - Foto: Shutterstock

É possível substituir os pães de farinha refinada por versões mais saudáveis – Foto: Shutterstock

Para substituir o arroz branco

Batata-doce: de acordo com a nutricionista Samanta Brito, por conter fibras, a batata-doce é considerada um bom carboidrato. “Para quem está fazendo uma dieta, ela é melhor. Para quem usa como fonte de energia no pré-treino, também é bom, pois o carboidrato presente no alimento é absorvido mais lentamente, o que confere uma energia durante toda a atividade física.

De quebra, a batata-doce também tem ferro, potássio, cálcio e outras vitaminas e minerais.

Mandioquinha: outra opção para substituir o arroz é fazer algum preparo com a mandioquinha, como um purê. “Ela acaba tendo até mais fibras que a batata-doce, então, em um momento de emagrecimento, essas fibras são benéficas, pois trazem saciedade e melhora o funcionamento do intestino”. Além de outras vitaminas, ela também carrega a vitamina C.

Mandioca e inhame: nutricionalmente parecidos com a mandioquinha, a mandioca e o inhame também carregam boas doses de fibras. O que muda entre elas são os teores das vitaminas, explica Samanta.

Quinoa: apesar de o teor de carboidrato da quinoa ser menor do que o dos outros já citados, ela é uma boa fonte de substituição, pois tem baixo índice glicêmico e é uma fonte de fibras. “Também carrega vitaminas do complexo B, minerais e ômega-3”, explica Samanta. “Pode ser cozida, substituindo o arroz, ou colocar também na salada”.

Para substituir o pão branco

Pão integral: por ter um teor de fibras maior, o carboidrato da farinha integral é absorvido mais lentamente, o que permite tempo para o corpo lidar com isso sem sofrer picos glicêmicos. “Ele traz mais saciedade do que o pão branco, e também ajuda no funcionamento do intestino, por conter fibras”, explica Samanta. “O ideal é fazer esse pão em casa, mas quem for comprar o industrializado, é preciso ficar de olho nos ingredientes. O primeiro ingrediente da lista tem de ser a farinha de trigo integral, pois há alguns pães que se dizem integrais, mas tem mais farinha branca do que a integral”, aconselha.

Cuscuz: a nutricionista aconselha também variar o cardápio do café da manhã com um cuscuz no lugar do pão branco. “Tem como fazer daquela forma mais simples, que se coloca um pouco de sal, hidrata e faz em uma cuscuzeira. É uma boa fonte de carboidrato, tem muitas fibras e é nutritivo, pois contém potássio, magnésio, ácido fólico e vitaminas do complexo B”, explica Samanta. “Se quiser, pode colocar também um queijo branco, um creme de ricota, um requeijão ou um ovo mexido para acompanhar”.

Tapioca com fibras: para quem ama tapioca, Samanta conta que é possível substituir o pão branco por essa goma, porém é preciso adicionar algumas fibras para fazer com que o carboidrato dela seja absorvido de forma mais lenta. “Pode-se misturar chia ou aveia na tapioca, por exemplo”, explica. A diferença dela para o pão é que a tapioca não tem glúten, uma vantagem para os celíacos. “Se a pessoa for celíaca, porém, é preciso se certificar de comprar uma aveia sem contaminação por glúten”, alerta.

Biscoitos de arroz integral: outro coringa do café da manhã, o biscoito de arroz integral carrega fibras e é natural. “Também dá para passar alguma coisinha em cima, como um patê, um creme de ricota”, explica Samanta.

Grão-de-bico: além das proteínas, o grão de bico tem carboidratos e fibras, o que confere a ele um título de “bom” carboidrato. “Dá para fazer pães e massas com a farinha de grão-de-bico”, explica Samanta.

Revisão técnica 
Prof. Dr. Max Grinberg
Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
Autor do blog Bioamigo

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.