Coração e Vida | Conheça 5 dicas que podem ajudar seu filho a comer melhor

Conheça 5 dicas que podem ajudar seu filho a comer melhor

No mês das crianças, alimentação saudável é assunto importante. Veja como criar pratos lúdicos e outras dicas para melhorar a alimentação dos pequenos

1.10.2019 | por Equipe Coração e Vida
Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

 

Nem todo mundo sabe, mas o paladar é formado na primeira infância, ou seja, até os seis anos de idade. Por isso, apresentar e oferecer alimentos variados, coloridos e considerados nutritivos para as crianças desde o início da introdução alimentar é de extrema importância. “Os hábitos alimentares desenvolvidos ainda na infância se refletem na vida adulta”, explica a nutricionista Paula Hertel.

Mais: 
Crianças: açúcar não deve ser consumido até, pelo menos, 2 anos de idade

É nesta fase que a maioria das mães, pais e familiares escuta dos pequenos frases como  “não quero comer isso”, “não gosto disso”, “quero só macarrão” ou “eu só gosto de leite”. É preciso ter persistência. “Quando as crianças recusam a ingestão de alimentos importantes, como frutas e verduras, muitas acabam cedendo ao pedido e passam a oferecer apenas opções consideradas neutras, como leite, biscoitos e macarrãozinho”, diz Paula.

E esta não é uma atitude correta. “Isso prejudica o desenvolvimento do paladar, e a criança começa a rejeitar alimentos porque não conhece ou já acha que não gosta de certos sabores e texturas”, complementa.

Mas é possível virar esse jogo. Com a ajuda da especialista, Coração & Vida selecionou algumas dicas que podem fazer com que os pequenos aceitem com mais facilidade alimentos diferentes. Confira abaixo!

Mais:
Crianças: conheça 10 passos para uma alimentação saudável

1.Envolva a criança no preparo das receitas
Deixar que os pequenos ajudem no preparo de pratos simples, como uma salada de frutas ou um bolo, pode incentivar o interesse pela comida.

2.Seja um exemplo
Ao ver os pais comendo frutas, legumes e verduras, as crianças se sentirão mais atraídas por esses alimentos. Comer junto, sentados à mesa, também pode ser uma boa tática

3.Leve seu filho para o ‘sacolão’
Seja no mercado ou na feira, permita que seu filho participe do momento de escolha e compra de frutas, verduras e vegetais. Isso faz com que a criança conheça e se interesse pelo alimento.

4.Ofereça o mesmo alimento de diversas formas
Se a criança não gostar da abobrinha refogada, por exemplo, não desista na primeira tentativa. Tente novamente uma abobrinha assada, ou lasanha de abobrinha.

5.Crie pratos lúdicos
Usar os alimentos para montar figuras no prato pode tornar a hora da refeição mais divertida e ser um ótimo incentivo para comê-la.

Revisão técnica
Prof. Dr. Max Grinberg
Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
Autor do blog Bioamigo

 

 

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.