Coração e Vida | Conheça 8 temperos que fazem bem à saúde

Conheça 8 temperos que fazem bem à saúde

Tão populares no Brasil, os temperos são aliados da boa saúde; conheça as propriedades de alguns deles e adicione na alimentação do dia a dia

21.02.2019 | por Equipe Coração e Vida

Hipócrates não podia estar mais certo quando, certa vez, disse que devíamos fazer do alimento o nosso remédio, e do remédio nosso alimento. Pudera, a natureza oferece uma infinidade de alimentos que fazem muito bem ao corpo, como, por exemplo, os temperos. Adicionar salsinha, cebolinha, hortelã, canela e outros temperos naturais à comida traz um benefício grande à saúde, ajudando inclusive a prevenir doenças como o câncer.

De acordo com a nutricionista Gabriela Cilla, há muitos temperos que já usamos no dia a dia mas não damos o devido valor. “Os temperos podem atuar na prevenção de doenças, por causa do seu poder antioxidante. Se conseguirmos prevenir a oxidação precoce, temos os benefícios”, diz.

Adicionar temperos em todas as refeições é uma atitude saudável - Foto: Pixabay (CCommons)

Adicionar temperos em todas as refeições é uma atitude saudável – Foto: Pixabay (CCommons)

Veja abaixo alguns deles e o que cada um pode fazer pelo nosso organismo:

Cebola: “A cebola é rica em quercetina, antioxidante que também encontramos na casca da maçã, e atua na prevenção de doenças cardiovasculares”, explica Gabriela. Que tal começar a inserir mais esse tempero tão comum na sua alimentação?

Alho: queridinho dos brasileiros, o alho também colabora na prevenção de doenças cardiovasculares, desde que inserido no contexto de uma dieta saudável, é claro. Não adianta exagerar no sal e na gordura saturada e depositar as esperanças de redenção nos temperos.

Cúrcuma ou açafrão-da-terra: rainha dos antioxidantes, a nutricionista ressalta que um dos melhores temperos para a saúde é justamente aquele que está cada dia mais popular no Brasil. “É um potente antioxidante”, explica Gabriela. “Quem não consegue utilizar a cúrcuma pura, pode usar o curry, que é uma mistura de açafrão com páprica”.

Por ser versátil, que vai desde o uso em carnes, arroz ou até mesmo na bebida conhecida por leite dourado, que virou queridinha de muitas pessoas que praticam esportes e querem se munir de antioxidantes.

+ Saiba mais sobre o leite dourado, bebida à base de cúrcuma

Salsinha: esse tempero também tão comum também traz benefícios. “Além de ser antioxidante, também é bom para quem tem problemas gastrointestinais, como prisão de ventre ou muitos gases”, explica Gabriela. “Os benefícios se mantêm mesmo se ela for usada parcialmente desidratada ou picada”. De forma geral, os temperos verde escuros são ótimos para quem tem problemas gastrointestinais, explica a nutricionista.

Cebolinha: a cebolinha também é um tempero amigo do trato gastrointestinal, prevenindo e ajudando a tratar desconfortos. Experimente adicionar mais vezes ao arroz, à carne ou no que mais a sua imaginação culinária permitir.

Coentro: para alguns, o coentro tem gosto de sabão. Se para você o tempero traz um sabor agradável, é um ponto positivo, pois, por também ser antioxidante, previne várias doenças, entre elas as cardiovasculares, degenerativas e até mesmo câncer, desde que aliado a uma dieta saudável e variada.

Hortelã: além de ser usado como tempero, quem resiste a um perfumado chá de hortelã? De acordo com Gabriela, quem tem problemas de digestão, como azia, refluxo ou gastrite se beneficiam dessa erva aromática, já que ela melhora a secreção de ácido gástrico e dá uma mão na hora de digerir os alimentos.

“O ideal é inserir as folhas de hortelã na alimentação ou tomar o chá um pouco antes ou um pouco depois das refeições, pois vai ajudar na digestão desses alimentos”, explica. “Para quem tem gastrite, porém, não é bom tomar o chá em jejum, pois ele vai aumentar a secreção de ácido gástrico, podendo piorar os sintomas”, alerta.

Canela: além das propriedades antioxidantes da canela – ela pode ajudar nas dores e também na prisão de ventre e sensação de estufamento pós-refeição, explica a nutricionista. Que tal adicionar canela ao abacaxi ou ao mamão e comer como sobremesa?

+ Leia mais: 4 ajustes no estilo de vida para ter mais saúde e disposição no dia a dia

Revisão técnica
Prof. Dr. Max Grinberg
Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
Autor do blog Bioamigo

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.