Coração e Vida | Conheça os benefícios de tomar café no pré-treino

Conheça os benefícios de tomar café no pré-treino

Bebida melhora disposição e aumenta o metabolismo durante a atividade física

25.03.2019 | por Eli Pereira - Equipe Coração e Vida

Muitos têm dúvida do que comer antes de praticar exercícios, mas uma coisa é fato: tomar café antes de treinar aumenta o rendimento na atividade física. Quem coloca o café na rotina dos treinos pode, então, ter uma melhor performance no esporte.

O neurologista Fábio Porto, do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP), explica que esse efeito acontece pela ação da cafeína, que é estimulante e melhora a concentração durante a prática. “Ela tem ação no sistema nervoso central, que faz com que aumente o nível de atenção, deixando a pessoa mais acordada”, explica o médico.

Adicionar óleo de coco ao café é uma forma de consumir energia para o treino - Foto: Pixabay (CCommons)

Adicionar óleo de coco ao café é uma forma de consumir energia para o treino – Foto: Pixabay (CCommons)

“O café tem uma ação em uma substância chamada adenosina, que é um neurotransmissor que tem vários efeitos no corpo, entre eles aumentar a frequência cardíaca, a pressão arterial e a temperatura corporal que, consequentemente, aumenta um pouco o metabolismo”, detalha Porto.

Com isso, quem bebe café antes de treinar, além de ter mais disposição para a atividade, pode queimar um pouco mais de calorias do que se não tivesse consumido. De quebra, ainda ganha proteção para algumas doenças. “Há vários estudos que mostram que quem toma café tem menos risco de ter doenças como Parkinson, entre outras. O café, quando usado com moderação, também faz com que o desempenho cognitivo melhore”, diz o médico.

Como e quando tomar 

A nutricionista Gabriela Cilla explica que é preciso ter alguns cuidados para tomar café no pré-treino. Ela recomenta uma xícara pequena. “É preciso lembrar que não é ideal passar de 500ml de café por dia, pois aí podemos ter um efeito contrário”, explica.

“O café não é uma fonte de energia, mas só de disposição. Como ele não tem carboidrato, o ideal é associar com outro alimento que forneça energia – os carboidratos de lenta absorção -, como mandioca, batata doce, pão integral, vitaminas de frutas com aveia ou linhaça, por exemplo”, detalha.

Quem não gosta de sentir o estômago cheio antes de treinar pode colocar um pouco de óleo de coco no café, pois aí há a gordura como fonte de energia, explica Gabriela. “Outra opção é adoçar o café com palatinose, que é um tipo de açúcar integral proveniente da beterraba, que tem lenta absorção e fornece energia para todo o treino”.

Cuidado com a dose 

O neurologista Fábio Porto ressalta que o café deve ser consumido com moderação. “Se tomar muito café ou cafeína, a pessoa pode ter palpitações, pressão alta, ficar ansioso e ter insônia, pois ele é um estimulante no cérebro”.

Gabriela cita também a necessária parcimônia para quem tem gastrite, por exemplo. “O pH do café é mais ácido, então quem tem problemas no trato gastrointestinal não pode exagerar”, finaliza.

+ Leia também: 7 fatos que todo apaixonado por café deveria saber

Revisão técnica
Prof. Dr. Max Grinberg
Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
Autor do blog Bioamigo

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.