Coração e Vida | Saúde mental: saiba mais sobre dependência química e transtorno bipolar

Saúde mental: saiba mais sobre dependência química e transtorno bipolar

Dependência química é considerado também um problema de saúde mental; veja mais sobre o tema

17.10.2018 | por Equipe Coração e Vida

Por Thassio Borges

Em 10 de outubro celebrou-se o Dia Mundial da Saúde Mental. A data foi instituída em 1992 pela Federação Mundial de Saúde Mental e tem o objetivo de chamar a atenção para os principais distúrbios que acometem e incapacitam (em períodos variados) milhões de pessoas em todo o mundo.

Coração & Vida consultou a psicóloga Maria Alice Fontes e o psiquiatra Mauricio Henriques Serpa, especialistas no assunto, para entender quais são e como se manifestam as principais doenças mentais atualmente. Confira aqui a primeira reportagem sobre o tema.

Procurar ajuda médica quando sentir que não está bem emocionalmente é fundamental para uma boa recuperação - Foto: Shutterstock

Procurar ajuda médica quando sentir que não está bem emocionalmente é fundamental para uma boa recuperação – Foto: Shutterstock

DEPENDÊNCIA QUÍMICA

O que é: é considerada uma relação alterada entre o indivíduo e seu modo de consumir uma determinada substância. Trata-se de uma doença crônica, com comportamentos impulsivos e recorrentes de utilização de determinada substância para obter a sensação de bem-estar e de prazer, aliviando sensações desconfortáveis.

Sintomas: cada substância apresenta sintomas diferentes, mas a dependência química é verificada quando o sujeito precisa usar/consumir quantidades cada vez maiores daquilo que inicialmente já o satisfazia. É a chamada tolerância, quando a necessidade de maiores quantidades para o mesmo efeito é progressiva, enquanto o resultado obtido logo após o uso tem duração cada vez menor.

Tratamentos: é preciso buscar o restabelecimento físico, psicológico e a reinserção social do dependente. “O tratamento da dependência química é muito complexo, e seu sucesso e efetividade estão intimamente ligados ao grau de motivação do indivíduo. Após uma avaliação do quadro, o tratamento mais indicado será discutido junto com o dependente, sua família e a equipe multidisciplinar. A internação é parte do tratamento, e não uma única estratégia. Ela é utilizada com o objetivo de desintoxicar o indivíduo, e não implica na cura da dependência química”, complementa Maria Alice.

Quando ocorre: em qualquer momento da vida adulta, mas indivíduos mais vulneráveis, como adolescentes e idosos, podem ter maior predisposição à dependência química de determinadas substâncias.

TRANSTORNO DE HUMOR BIPOLAR

O que é: é caracterizado pela ocorrência de no mínimo dois episódios de mudança brusca de humor, nos quais o indivíduo apresenta uma perturbação nos níveis de humor e atividade. O período de duração média de um episódio maníaco é de cerca de quatro meses, enquanto que o episódio depressivo pode durar cerca de 6 meses. Há um segundo tipo da doença, que é marcado pela ocorrência de ciclos rápidos de depressão, acompanhados por pelo menos um episódio hipomaníaco (Transtorno de Humor Bipolar II).

Sintomas: é marcado por mudanças abruptas do humor, ou seja, ocasiões em que ocorre elevação significativa dos níveis de humor, de energia e de atividade (episódio maníaco), seguidas de outras em que há rebaixamento destes mesmos níveis (depressão). No episódio maníaco, caracteriza-se a hiperatividade, fala excessiva, diminuição da necessidade do sono, grandiosidade e otimismo excessivo. No episódio depressivo ocorre o contrário, podendo o paciente apresentar até mesmo ideação suicida.

Tratamento: Os dois principais tratamentos são psicoterapia e medicamentos, sendo recomendável combinar os dois.

Quando ocorre: não há uma definição específica, sendo o Transtorno de Humor Bipolar entendido, atualmente, como um dos Transtornos de Humor, grupo do qual também faz parte a depressão.

Leia mais: Viver com transtorno bipolar

Revisão técnica
Prof. Dr. Max Grinberg
Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
Autor do blog Bioamigo

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.