Coração e Vida | Depressão: saiba o momento certo de buscar ajuda profissional

Depressão: saiba o momento certo de buscar ajuda profissional

Especialistas apontam sinais da doença e falam sobre distúrbios secundários:

19.12.2019 | por Equipe Coração e Vida

 

shutterstock_780952504_depressao

Quando se fala em depressão, sabe-se que a doença atinge homens e mulheres de todas as idades. Recentemente, a atriz Bruna Marquezine foi quem jogou luz ao tema ao revelar sua luta contra o distúrbio. A atriz contou que só procurou ajuda profissional quando a doença já estava avançada e havia, inclusive, contribuído para o desenvolvimento dos transtornos alimentar e de imagem.

Psiquiatra e ex-presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp), Mauro Aranha explica a importância do diagnóstico precoce — essencial no tratamento e o que, de fato, evita o aparecimento dos sintomas secundários. “A depressão não é só uma doença, mas uma síndrome que pode ter diferentes causas e tipos, por isso deve ser descoberta o quanto antes”, explica.

Entre os principais sintomas que podem indicar a doença estão distúrbios no sono noturno, sensação permanente de angústia, falta de ânimo em atividades usualmente prazerosas e diminuição ou aumento de apetite. “O tipo de depressão que a pessoa tem é que vai definir a forma e o tempo de tratamento ideal. Na maioria dos casos, o tratamento é uma combinação de farmacológico e psicoterapia”, afirma o médico. De acordo com o especialista, há casos em que o paciente tem que tomar a medicação por diversos anos ou até mesmo pelo resto da vida. 

Mais: Deficiência de vitamina D aumenta risco de depressão. Mas não é só isso

Professora titular da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC- SP), a psicóloga Maria Helena Franco diz que é extremamente importante entender a gravidade da doença, que pode desencadear uma série de transtornos. A depressão pode causar o distúrbio de imagem, que também pode desenvolver alguns tipos de compulsão. “Quando a pessoa busca continuamente melhorar sua imagem, pode gastar excessivamente com produtos de beleza, por exemplo”, analisa a especialista.

Mais: Estresse, ansiedade e depressão: conheça sintomas e tratamento

A psicóloga Maria Alice Fontes destaca que pessoas com histórico familiar de depressão e problemas de saúde crônicos e graves, como doenças cardíacas ou câncer, correm  risco maior de desenvolver a síndrome. Grandes mudanças na vida, traumas e estresse também podem causar um episódio da doença.
Uma vida mais equilibrada, com redução de estresse, hábitos saudáveis e valorização de momentos de descanso e lazer são importantes para evitar quadros depressivos.

Revisão técnica
Prof. Dr. Max Grinberg
Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
Autor do blog Bioamigo

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.