Coração e Vida | Dia Mundial do Café: conheça pontos positivos e negativos do consumo da bebida

Dia Mundial do Café: conheça pontos positivos e negativos do consumo da bebida

Neurologista e nutricionista falam a respeito de propriedades e curiosidades sobre o café

11.04.2019 | por Equipe Coração e Vida

Por Rafaela Carrilho

Uma das bebidas mais consumidas do mundo e ingrediente utilizado nas mais diversas sobremesas, o café é parte indispensável da rotina de muitas pessoas. Se você já se perguntou se ele faz bem ou mal à saúde, saiba que o segredo está no equilíbrio. Neste Dia Mundial do Café, celebrado em 14 de abril, o Coração & Vida conversou com um neurologista e com uma nutricionista para entender os benefícios e malefícios proporcionados pela bebida.

Café no pré-treino também pode ser uma boa ideia - Foto: Shutterstock

Café no pré-treino também pode ser uma boa ideia – Foto: Shutterstock

Faz bem para a saúde?

Sem exageros, o café pode, sim, trazer vários benefícios. Ele ajuda na concentração, estimula o metabolismo e deixa a pessoa com mais foco. Segundo Samanta Brito, nutricionista da Estima Nutrição, alguns estudos mostram que o café ajuda na saciedade. “Tomar uma xícara de café no meio da manhã e uma no meio da tarde pode ajudar”, diz a especialista.

A bebida tem ação em receptores do cérebro, melhorando a atenção e a vigília.  Além disso, ele ajuda a estimular o intestino, um benefício para quem tem prisão de ventre. Para quem não tem este problema, porém, nada de grave acontece ao beber café, garante Samanta. O café possui, ainda, minerais importantes como o potássio, que ajuda a evitar a retenção de líquidos, magnésio e vitaminas do complexo B, que podem até prevenir danos cerebrais.

Como o café pode fazer mal?

De acordo com o Dr. Fábio Porto, neurologista do Hospital das Clínicas, se você ingere café demais, pode ficar viciado e superestimulado. “Temos que pensar que, quando você usa estimulante, seu coração bate mais rápido, sua pressão sobe, você faz mais xixi e o rim trabalha mais. É preciso saber dosar para que tenha um efeito bom, sem o efeito negativo”, afirma o neurologista, que recomenda não beber mais do que 5 xícaras de expresso por dia.

O médico também dá outras dicas para evitar os malefícios: “Para quem tem ansiedade, o café é ruim, assim como para quem tem arritmia cardíaca, pois o café estimula o coração a bater mais rápido. Quem tem insônia precisa evitar a ingestão depois das 18h e quem tem pressão alta também deve ficar atento, pois pode haver aumento da pressão arterial. Nesses casos, pode-se usar o café descafeinado”.

Outros públicos que precisam ficar atentos são as pessoas que têm gastrite, já que o café acaba fazendo o estômago soltar mais ácido, prejudicando o quadro, e as gestantes, para que não haja qualquer risco ao bebê.

Curiosidades

– O café tem efeito antioxidante, que previne o envelhecimento.
– Depois do almoço, o ideal é não tomar café, porque a cafeína bloqueia a absorção de alguns nutrientes importantes. Se a pessoa tem anemia, nada de consumir café após as refeições.

– A meia vida – que é o tempo em que a substância permanece em circulação no sangue – dura de três a seis horas. O efeito maior normalmente acontece entre duas e três horas.

– Em crianças, o risco de ter efeitos colaterais é maior, pois o peso do corpo delas é menor e o metabolismo é mais lento. Se for ingerir, o recomendado é sempre em doses muito pequenas – como o café com leite.

– Para ter mais energia na academia, pode-se tomar café no pré-treino.

+ Leia também: Conheça os benefícios de tomar café no pré-treino

Revisão técnica
Prof. Dr. Max Grinberg
Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
Autor do blog Bioamigo

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.