Coração e Vida | Dicas de alimentação para quem tem pressão alta e diabetes

Dicas de alimentação para quem tem pressão alta e diabetes

Não é preciso ter uma alimentação sem graça, mas sim prestar atenção a alguns detalhes

6.09.2018 | por Equipe Coração e Vida

A alimentação está intimamente ligada à saúde do corpo e até da mente. Quem sofre com alguns problemas de saúde, no entanto, tem de ficar ainda mais atento ao que coloca no prato. A pressão alta, por exemplo, exige que a pessoa reduza o sal, bem como o diabetes demanda um controle maior dos carboidratos e açúcares. A nutricionista Paula Hertel, do Hospital Sírio Libanês, explica quais são os alimentos que devem ser priorizados.

Diabéticos devem priorizar alimentos naturais e integrais  - Foto: Shutterstock

Diabéticos devem priorizar alimentos naturais e integrais
– Foto: Shutterstock

Para quem tem pressão alta

Quem sofre com pressão alta deve priorizar alimentos em sua forma natural. Os industrializados, por exemplo, costumam ser nocivos por causa do excesso de sódio.  Nesse cenário, no entanto, é preciso maior atenção para evitar o excesso de sal nos preparos caseiros. Para isso, use e abuse de temperos frescos ou secos naturais, como salsinha, tomilho ou manjericão, por exemplo, e restrinja alimentos processados e ultraprocessados.

Dica: é saudável utilizar cebola e alho com maior frequência na alimentação, porque esses alimentos auxiliam na redução da pressão e, usados como tempero, naturalmente reduzem a quantidade de sal no preparo das refeições. Além disso, elimine o saleiro da mesa, pois isso ajuda a consumir menos sal no dia a dia.

Para quem é diabético

Após o diagnóstico de diabetes, o paciente precisa entender rapidamente que o consumo de açúcares deve ser restringido. De acordo com Paula Hertel, o paciente com diabetes deve priorizar o consumo de sementes, como chia e linhaça, por exemplo, e de canela. Esses alimentos ajudam no controle da glicemia – e a canela, inclusive, melhora a sensibilidade à insulina.

A atenção ao consumo de carboidratos tem que ser redobrada. Ainda que a restrição aos doces seja a mais severa, a ingestão de carboidratos também deve ser moderada – pois eles também são açúcares e se transformam em glicose depois de digeridos -, dando prioridade àqueles de baixo índice glicêmico, como pães integrais, batata doce, lentilhas, entre outros.

Revisão técnica
Prof. Dr. Max Grinberg
Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
Autor do blog Bioamigo

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.