Coração e Vida | Doação de sangue: até quatro vidas salvas em apenas 10 minutos

Coração e Vida

Doação de sangue: até quatro vidas salvas em apenas 10 minutos

De acordo com o Ministério da Saúde, apenas 1,6% dos brasileiros são doadores. Veja como você pode ajudar:

17.05.2019 | por Equipe Coração e Vida

 

Photo by LuAnn Hunt on Unsplash

A necessidade de doadores aumenta nos finais de semana, períodos de férias, datas comemorativas e feriados prolongados.  Photo by LuAnn Hunt on Unsplash

Você sabia que uma única bolsa de 450 ml de sangue, coletada em cerca de 10 minutos, pode ajudar a salvar até quatro vidas? Mas, de acordo com o Ministério da Saúde, apenas 1,6% da população brasileira é doadora, ou seja, 16 a cada mil habitantes. Logo, é muito comum que os estoques de sangue do país atinjam níveis baixos – a meta da Organização Mundial de Saúde (OMS) é de que este número seja de, no mínimo, 3%.

Hematologista e presidente da Sociedade Brasileira de Transplante de Medula Óssea, Nelson Hamerschlak destaca que os tipos sanguíneos B e AB, costumam ser os menos frequentes nos bancos de sangue, por serem mais raros. Doações de sangue O- (o negativo) ainda é a maior demanda dos bancos nacionais, uma vez que são considerados universais, ou seja, podem doar para todos os pacientes com outros tipos sanguíneos.

“A medicina está em constante evolução, com procedimentos cada vez mais complexos, como transplantes de órgãos e de medula óssea, que muitas vezes precisam de transfusão. Por isso, a doação é muito importante,”, afirma Hamerschlak. A necessidade de doadores aumenta nos finais de semana, períodos de férias, datas comemorativas e feriados prolongados – quando os estoques de sangue tendem a cair.

Rápido e indolor
Todo o processo (entre apresentação de documento, cadastro e espera para coleta) dura cerca de uma hora. A coleta, em si, é rápida: 10 minutos e pronto. Mas é preciso estar atento às regras. No Brasil, voluntários devem apresentar documento com foto, pesar, no mínimo, 50 quilos, estar em bom estado de saúde, e ter entre 16 a 69 anos (veja mais detalhes). Para os menores de 18 anos, no entanto, é necessário autorização dos responsáveis.

O doador também deve estar descansado, não ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores à doação, e tampouco estar em jejum. Pessoas que tiverem feito tatuagem devem esperar um ano para doar sangue.

De acordo com o Ministério da Saúde, até o fim de 2019,  R$ 1,4 bilhão será destinado à estruturação da rede nacional de bancos de sangue, modernização das unidades de coleta, qualificação dos profissionais, além de fornecimento de medicamentos de alto custo a pacientes portadores de doenças hematológicas.

Veja mais:
Doação de sangue: saiba quais são as regras para se tornar doador

Doação de sangue: veja quais são os tipos sanguíneos e entenda quem doa para quem

Revisão técnica
Prof. Dr. Max Grinberg
Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
Autor do blog Bioamigo

Deixe seu comentário

2 comentários

  1. solange disse:

    dibéticos podem doar sangue?

  2. Janaina disse:

    Gostaria de ser uma doadira

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.