Coração e Vida | Doenças cardiovasculares: veja como prevenir

Doenças cardiovasculares: veja os fatores de risco e como prevenir

Sedentarismo, sobrepeso e tabagismo são fatores de risco contornáveis

9.10.2018 | por Equipe Coração e Vida

É um dos órgãos vitais do corpo humano – e, até por isso, sempre muito lembrado quando se fala em cuidar da saúde. Mesmo assim, o coração ainda sofre. As doenças cardiovasculares representam a primeira causa de morte no Brasil e no mundo.

Um dos principais problemas deste cenário é que os números, muitas vezes, não são suficientes para conscientizar as pessoas dos riscos.

Atualmente, fatores como sedentarismo e sobrepeso, associados à hipertensão arterial e ao depósito de gorduras nas artérias, são muito perigosos. Como os fatores de risco cardiovascular tendem a se agregar, tal associação amplia de forma significativa a probabilidade de problemas cardiovasculares, pois um tende a “reforçar” o outro.

“Mesmo com procedimentos tão evoluídos em cirurgias, UTIs mais modernas, novos medicamentos, ainda assim o mais importante é que as pessoas sejam informadas, escutem seus médicos, entendam a dimensão do problema e, principalmente, façam a prevenção contra os problemas no coração.” A mensagem é do cardiologista Roberto Kalil Filho, presidente do Conselho Diretor do Instituto do Coração (InCor) e do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

Para trazer, então, mais informação direta, alertas e reflexões sobre o tema, o Coração & Vida preparou o conteúdo abaixo para você começar a cuidar hoje mesmo do seu coração.

Quais são os fatores de risco?

– Histórico familiar de infarto ou morte súbita (principalmente em parentes de primeiro grau)

– Pais ou irmãos com aumento dos níveis de colesterol no exame de sangue

– Medidas de pressão arterial frequentemente acima de 135×90 mmHg

– Tabagismo

– Diabetes

– Sobrepeso ou obesidade

– Inatividade física

– Estresse

– Dieta rica em gorduras saturadas

Prevenção em cada faixa etária

Avaliação do colesterol: inicia na infância, por volta dos 9 anos, em todas as crianças. Se apresentar alteração, repete-se a cada 3 a 6 meses. Crianças com alto risco têm avaliações a partir dos 2 anos. Sem alterações, é possível repetir aos 15 ou a partir dos 20 anos.

Aferição da pressão arterial: a partir dos 20 anos, repetindo-se o controle a cada três anos. Homens a partir dos 40 e mulheres a partir dos 45 anos devem aferir anualmente.

Adultos com algum fator de risco: avaliação de colesterol e pressão arterial deve ser anual. Se apresentar alteração em alguns dos quesitos, passa-se a fazer trimestral ou semestralmente.

Aterosclerose (acúmulo de gorduras, colesterol e outras substâncias nas artérias)

– Até 20% da população entre 15 e 24 anos apresentam lesões ateroscleróticas na aorta abdominal. A partir dos 25 anos, o índice aumenta para 30%.

– Entre 3% e 4% da população entre 15 e 24 anos apresentam lesões ateroscleróticas nas coronárias. A partir dos 25 anos, o índice sobe para 8%.

– Tabagismo: apresenta forte associação com lesões ateroscleróticas mais graves.

Cardiologia preventiva em populações jovens

Objetiva a prevenção de fatores de risco cardiovascular, especialmente em jovens com quadro mais propenso ao desenvolvimento doenças do coração.

“Fazer prevenção primária com investigação, detecção e manipulação dos fatores de risco é a grande aposta para evitar ou diminuir a progressão das doenças cardiovasculares e suas complicações de forma menos dispendiosa e eficaz, subsidiando uma prevenção secundária inteligente. Educação precoce quanto aos fatores de risco e hábitos saudáveis, a partir da primeira infância, em casa e na escola. Tais sugestões corroboram a necessidade de ações educativas continuadas em públicos jovens, dadas suas estatísticas preocupantes de morbimortalidade”, explica Gabriela Ramalho, cardiologista do Hospital Sírio-Libanês.

Números das doenças cardiovasculares

– Causa nº 1 de mortes no mundo (31% do total)

– Cerca de 17,9 milhões de mortes causadas em 2016

– 85% das mortes por doenças cardiovasculares são causadas por ataque cardíaco e infarto

– Cerca de 80% das mortes ocorrem em países de baixa e média renda

Cuidados imediatos (além do acompanhamento médico)

– Alimentação saudável e controlada

– Redução do consumo de bebidas alcoólicas

– Aumento do consumo de água

– Controle de peso

– Praticar atividade física

– Abandonar o cigarro

– Evitar o estresse

Leia mais: Pés podem apresentar sinais de doenças cardiovasculares

 

Revisão técnica
Prof. Dr. Max Grinberg
Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
Autor do blog Bioamigo

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.