Coração e Vida | Doenças de pele e alergias agravadas no inverno - Coração e Vida

Coração e Vida

Doenças de pele e alergias agravadas no inverno

Estar atento aos principais sintomas agiliza o diagnóstico e facilita o tratamento. Saiba mais:

19.05.2019 | por Equipe Coração e Vida
pele1_

Vermelhidão, erupção cutânea, descamação e coceira estão entre as principais reações, que podem ser agravadas no inverno Foto: Shutterstock

Estamos a menos de um mês do início da estação mais fria do ano e a temperatura gelada já começa a se manifestar. Para os amantes do inverno, é tempo de comemorar. Mas há, também, quem sofra muito com alergias e ressecamento da pele. “A menor exposição ao sol leva à menor síntese de vitamina D, rica em propriedades anti-inflamatórias e regenerativas, que protegem a pele de agressões externas”, explica a alergista e imunologista clínica do Hospital Sírio-Libanês, Fanny Lima.

Também é nos dias de inverno que a frequência de banhos mais quentes aumenta. A prática faz com haja perda da hidratação natural da pele e, com isso, aumente o estímulo para o surgimento das chamadas dermatites: distúrbios inflamatórios causados por reações do sistema imunológico que envolvem a pele — muitas vezes agravados pelo tempo frio.

As dermatites podem ser de contato — reação inflamatória na pele decorrente da exposição a um agente capaz de causar irritação ou alergia –, ou atópica, definida como uma doença crônica da pele, que apresenta erupções e/ou crostas. Ambos os tipos podem apresentar reações ainda mais intensas com o ressecamento da pele no inverno.

Entre os principais sintomas comuns a todas as inflamações da pele estão coceira, vermelhidão, erupção cutânea e descamação; podendo atingir adultos e crianças. Mas, atenção: não é preciso pânico! As inflamações, na grande maioria dos casos, não são consideradas graves e, tampouco são contagiosas. De acordo com a especialista, é possível viver bem e controlar a condição específica. Mas, claro, há algumas precauções.

Fanny explica que o primeiro, mais básico e eficiente cuidado é ingerir dois litros de água por dia, a fim de manter a pele sempre hidratada. “Além disso, é importante evitar o uso de buchas e sabonetes abrasivos, especialmente os antissépticos, pois favorecem a retirada do óleo natural da pele, deixando-a desprotegida”, enfatiza.

Em casos de dermatites graves, cujas reações são mais intensas, ou daquelas consideradas autoimunes, ou seja, provocadas pelo próprio sistema imunológico, a exemplo de psoríase, a orientação médica não é mais opcional. A partir daí, torna-se fundamental.

Revisão técnica
Prof. Dr. Max Grinberg
Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
Autor do blog Bioamigo

 

Deixe seu comentário

4 comentários

  1. Clemilda Silva Santos disse:

    Deixe aqui sua Mensamem preocupo muito com minha pele do rosto principalmente no queixo,pois é sensível e fica descamando

  2. MARIA Aparecida Pereira de Carvalho disse:

    Tipo de doença em pele normal tratamento e produtos que pode usar

  3. Luziene Dantas disse:

    Minha sobrinha está com erupções na regiao da mama. Elas coçam e queima. O que será ? Herpes?

    • Equipe Coração e Vida disse:

      Olá, Luziene! Obrigada pelo contato. Para diagnóstico preciso e correto, somente em consulta médica. O mais indicado é buscar um alergista, dermatologista ou um clínico geral que, neste caso, poderá orientá-la com precisão. Abs

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.