Coração e Vida | Furar o dedo com uma agulha pode salvar vítimas de AVC?

Dr. Kalil explica: furar o dedo com uma agulha pode salvar vítimas de AVC?

O médico esclarece se essa mensagem que circula nas redes sociais tem fundamento

6.02.2019 | por Equipe Coração e Vida

Imagine que você conseguiu identificar que algum amigo ou parente próximo está sofrendo um acidente vascular cerebral (AVC), também conhecido popularmente por derrame cerebral. Por causa daquela mensagem que você recebeu dias antes, dizendo que furar os dedos dessa pessoa com uma agulha a salvaria da morte, você não pensa duas vezes: procura esse objeto na gaveta e espeta os dedos sem dó. E o que acontece depois? Nada.

E, quando se trata de uma emergência médica, não acontecer nada é algo muito grave. Essa prática é mais uma das fake news sobre saúde que circulam por aí. “O tempo é crucial no caso de um AVC. Não gaste tempo com técnicas infundadas”, aconselha o cardiologista Dr. Roberto Kalil.

Furar os dedos com uma agulha em caso de AVC não impede a gravidade da doença. Ideal é chamar o SAMU (192) imediatamente - Foto: Shutterstock

Furar os dedos com uma agulha em caso de AVC não impede a gravidade da doença. Ideal é chamar o SAMU (192) imediatamente – Foto: Shutterstock

“Não faz sentido algum. É um boato que afirma que, furando os dedos, a pessoa vai recobrar a consciência e estar a salvo. Não é verdade e só leva à perda de tempo e, no máximo, vai machucar os dedos”, alerta.

O ideal, de acordo com Dr. Kalil, é identificar os sinais rapidamente e chamar o resgate (SAMU), ligando para o número 192. “Para reconhecer um AVC, lembre dos principais sintomas: repare se a boca da pessoa está torta, se ela consegue levantar os dois braços, se consegue falar normalmente ou se a voz fica meio enrolada, empastada, e se o discurso fica meio desconexo, sem sentido”, explica o médico.

Ele ressalta também que dor de cabeça, alterações da sensibilidade e alterações visuais também fazem parte dos sintomas de AVC.

Por isso, ao identificar um problema grave assim, ligue imediatamente para o SAMU (192) e, enquanto aguarda, afrouxe as roupas da pessoa e observe se ela consegue respirar sem obstruções. “Não caia nesses boatos que parecem uma solução fácil para problemas graves de saúde”, finaliza Dr. Kalil.

Veja abaixo o vídeo em que o Dr. Kalil explica mais sobre esse boato:

+ Leia também: 6 sintomas de AVC que não devem ser ignorados

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.