Coração e Vida | Conheça os cuidados para evitar acidentes nas férias

Conheça os cuidados para evitar acidentes nas férias

Época de muita farra também pode esconder perigos; veja como proteger as crianças

12.07.2018 | por Equipe Coração e Vida

Ter um período de recesso é saudável e importante para a saúde mental. No entanto, quando se trata de crianças, essa época só de diversão precisa ser supervisionada por um adulto para evitar acidentes nas férias e transformar o momento de descanso em dor de cabeça.

O Coração & Vida relacionou abaixo alguns dos principais cuidados para manter a segurança:

Alguns cuidados simples podem evitar acidentes nas férias - Foto: Shutterstock

Alguns cuidados simples podem evitar acidentes nas férias – Foto: Shutterstock

Na Praia

Destino muito procurado, mesmo nas férias de julho, algumas das coisas que podem acontecer são afogamentos ou desaparecimento de crianças. O ideal, então, é que os pais coloquem uma pulseira de identificação nos filhos, para tornar mais fácil a localização caso ela se afaste da família.

Para evitar afogamentos, é importante saber que deixar a criança com uma boia não é garantia de que ela estará segura no mar. Estar atento às sinalizações na praia e não entrar na água quando o mar estiver agitado, além de ficar o tempo todo perto das crianças são medidas protetoras.

O sol também pode causar problemas, caso não se use protetor solar. Ele deve ser aplicado 20 minutos antes da exposição ao sol, e precisa ser resistente à água e ao suor. Com reaplicação a cada duas horas, ou sempre que a criança se secar com a toalha, a diversão está garantida sem risco de queimaduras solares.

Em casa

Mesmo no conforto do lar, o descuido com as crianças pode resultar em acidentes. Quedas provocadas pelo uso de bicicleta, skate ou patins, por exemplo, podem causar lesões na cabeça. O ideal, então, é sempre usar um capacete durante a brincadeira. Além disso, é importante que a criança ande de bicicleta em locais seguros, longe do trânsito de carros.

Há também o risco de outras quedas, comuns na infância. Se a criança machucar a pele, basta cuidar do ferimento normalmente, lavando com água e sabão para prevenir infecções no local. Quando o local não está ferido, mas apenas inchado, o gelo pode ajudar a diminuir o desconforto.

Se a suspeita é de algo mais sério, o ideal é consultar um médico. Em caso de suspeita de fratura, o ideal é mobilizar o local o mínimo possível e levar a criança a um pronto socorro.

Leia também: Alimentação infantil: vale premiar ou castigar?

Revisão técnica
Prof. Dr. Max Grinberg
Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
Autor do blog Bioamigo

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.