Coração e Vida | Febre amarela e gripe: cobertura de vacinação será ampliada

Coração e Vida

Febre amarela e gripe: cobertura de vacinação será ampliada

Novas diretrizes foram enviadas aos estados e aos municípios ainda em novembro. Infectologista fala sobre o tema

23.12.2019 | por Equipe Coração e Vida
Ministério da Saúde ampliará cobertura das vacinas contra gripe e febre amarela. FOTO: shutterstock

Imunizante contra gripe será oferecido a partir dos 55 anos, e crianças de 4 terão direito a dose de reforço FOTO: shutterstock


Por Sofia Pilagallo

A chegada de 2020 inaugura uma nova década que se inicia com boas notícias na área de saúde: as vacinas contra febre amarela e gripe terão coberturas ampliadas.

O Ministério da Saúde expandirá, de forma gradativa, a vacinação de febre amarela para 1.101 municípios nordestinos que não faziam parte da área de recomendação do imunizante — o que deverá minimizar desfechos graves, como foi visto no surto da doença, em 2018 na região Sudeste.

“Dessa forma, todo o país passa a contar com a vacina contra a febre amarela na rotina dos serviços. As novas diretrizes sobre as Campanhas Nacionais de Vacinação foram enviadas pela pasta aos estados e aos municípios em novembro deste ano, para que estejam preparados para as ações do próximo ano”, de acordo com o ministério.

Mais:
Gripe: vírus influenza pode levar a óbito. Pneumologista enfatiza a importância da vacinação

Além disso, crianças de 4 anos de idade passarão a ter direito a uma dose de reforço da vacina. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a dose já é capaz de proteger a pessoa pelo resto da vida.

Para Ralcyon Teixeira, médico infectologista do Instituto Emílio Ribas, há um contraponto: “A ação é importante. No entanto, alguns estudos apontam que quando crianças são vacinadas muito cedo, é possível que uma única dose não responda tão bem. Logo, é um cuidado a mais que se está tendo agora”, reforça.

Mais: 
Dengue: vacina brasileira deverá estar disponível no segundo semestre de 2020

O imunizante contra a gripe, por sua vez, passará a ser oferecido a partir dos 55 anos. Até então, a vacina era disponibilizada para idosos a partir dos 60 anos, além de outros grupos de risco – crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, idosos e portadores de doenças crônicas.

De acordo com informações da pasta, as datas para início das campanhas serão definidas pelos estados, a partir do plano de implantação elaborado individualmente por eles. “O Ministério da Saúde conta com estoque suficiente para atender à demanda, a partir da solicitação de quantitativo dos estados, responsáveis por fazer a distribuição das doses aos municípios.”

Revisão técnica
Prof. Dr. Max Grinberg
Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
Autor do blog Bioamigo

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.