Coração e Vida | Na Copa do Mundo, a torcida é pelo coração - Coração e Vida

Na Copa do Mundo, a torcida é pelo coração

Quais os cuidados para não tornar a festa do futebol um momento de tensão, exageros e problemas cardíacos

18.06.2018 | por - Equipe Coração e Vida

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Munique durante a Copa do Mundo de 2006, na Alemanha, monitorou homens adultos quanto a eventos cardíacos graves ao assistir aos jogos de futebol. A conclusão foi que o risco de infarto chega a triplicar no período.

Uma pesquisa semelhante já tinha sido feita antes, no Mundial de 1998. Publicada no British Medical Journal, ela avaliou especificamente os efeitos do jogo Inglaterra e Argentina daquele campeonato (que terminou em 2 a 2, foi para os pênaltis e deu a vitória aos sul-americanos).

Resultado: aumento de 25% no número de internações por infarto agudo do miocárdio no Reino Unido no dia da derrota inglesa.

 

É importante não fazer dos jogos de futebol um momento de tensão que prejudica a saúde. Foto: Shutterstock

É importante não fazer dos jogos de futebol um momento de tensão que prejudica a saúde. Foto: Shutterstock

 

Que muita gente leva o futebol bastante a sério, se emocionando fortemente pelo time favorito, não é novidade entre os brasileiros. Para quem ama o esporte, o coração tende mesmo a ficar sobrecarregado quando a Seleção entra em campo.

“Especialmente quem tem histórico de doença cardiovascular ou pressão alta precisa se conscientizar que é bom procurar um ambiente agradável e que, embora seja um jogo de futebol importante, repercussões negativas para a saúde também podem entrar em campo”, diz Max Grinberg, do Núcleo de Bioética do Instituto do Coração e autor do blog Bioamigo.

“Ou seja: não esqueça que você pode torcer pelo resultado da partida, mas pode e deve evitar as emoções exageradas”, completa.

Existem mesmo muitas questões envolvidas quando se fala na Copa do Mundo. Leia esses tópicos e reflita. Nos dias de jogos, é importante lembrar de proteger seu coração em primeiro lugar:

 

– Em dias de jogos do Brasil, abre-se aquela oportunidade para as pessoas se reunirem em confraternizações com comida farta, como churrasco e bebidas alcoólicas. É uma combinação comum – e que pode levar ao aumento do risco cardiovascular.

– Carnes de churrasco costumam ser preparadas com altas doses de sal – um excesso que eleva a pressão arterial em uma pessoa comum, mas é ainda pior para quem já está hipertenso.

– Além disso, embutidos como a linguiça e certos cortes de carne, como a picanha, são ricos em gordura; é um nutriente que, consumido acima do recomendado, eleva as taxas de colesterol, favorecendo o entupimento das artérias.

– Na hora de preparar o churrasco, então, o melhor seria preferir cortes magros, como alcatra e maminha. Em vez de carregar no sal, também vale temperar as peças com alho e ervas como alecrim e tomilho, por exemplo.

– Outro tópico são os drinques e cervejas. As bebidas alcoólicas são estimulantes, liberam adrenalina e aceleram os batimentos do coração – o que pode influenciar nas arritmias.

– Tudo piora quando muita gente adere à moda de misturar álcool com energéticos. Essas bebidas contêm cafeína, o que ajuda a provocar ainda mais descompasso cardíaco.

– Não tem muita saída aí: maneirar nas doses alcoólicas é uma necessidade para proteger o coração. Beber água entre os drinques também é essencial.

– Para quem já conhece seu histórico cardíaco e pressente problemas a cada vez que o Brasil entra em campo, o ideal é fazer também uma consulta com especialista e revisar a medicação (como uma prevenção).

– Para completar, a Copa do Mundo acontece durante o inverno no Brasil. Nessa época fria, os vasos sanguíneos tendem a se contrair e elevar a pressão arterial. Com todos os demais fatores reunidos, mais a emoção dos jogos, sobe o alerta para levar tudo em conta, fazer boas escolhas e manter o coração torcedor saudável.

 

Texto
Flávia Pegorin

 

Leia mais:

Síndrome do pavio curto: conheça o problema que provoca acessos de fúria

 

Deixe seu comentário

2 comentários

  1. Joilde Almeida costa disse:

    Meu exame eco deu insuficiência Mistral discreta sou cardíaca?

  2. Sônia disse:

    Boa noite, meu irmão passou por uma situação complicada no emprego e passou por vários exames e agora ele está com 40% do coração. Como será a vida dele, até agora não entendi. Ele trabalhava carregando peso. Obrigada e aguardo o retorno pro meu e-mail.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.