Coração e Vida | Ômega-3: 5 sintomas que podem ser combatidos com a ingestão do nutriente

Ômega 3: 5 sintomas que podem ser combatidos com a ingestão do nutriente

Dor nas articulações, falta de concentração e fadiga estão entre os principais. Entenda o que é o suplemento e como atua no organismo:

13.11.2019 | por Equipe Coração e Vida

shutterstock_1434815696_omega3

Por Sofia Pilagallo

O ômega-3 é um nutriente encontrado principalmente nos óleos de peixes de águas frias e profundas, como salmão, atum e sardinha. Entre seus principais benefícios está a contribuição para a prevenção de doenças cardiovasculares e cerebrais, para o bom funcionamento do sistema nervoso, tem ação anti-inflamatória, anticoagulante, entre outras propriedades benéficas ao organismo.

“Quando falamos em ômega-3 , na verdade não nos referimos a apenas uma única substância, como muita gente pensa”, explica a nutricionista Thaís Cardeal.  Na verdade, trata-se de uma cadeia de três grupos de substâncias, os chamados ácidos graxos essenciais: eicosapentaenoico (EPA), docosahexaenoico (DHA) e alfa-linolênico (ALA). que atuam como fonte de energia para o organismo.

Mais:
Vitamina D: sua importância vai muito além da relação com a saúde dos ossos

As substâncias que exercem as funções mais conhecidas do ômega-3 são o EPA e o DHA.  E a especialista explica: “O EPA e o DHA tem ação anti-inflamatória. No entanto, o DHA é mais focado em desenvolvimento neurológico, cognitivo e de memória”, afirma.

Já o ALA é encontrado em alimentos como linhaça e chia. No entanto, para ser ativado e trazer benefícios à saúde, precisa ser convertido em EPA e DHA — cuja a ativação depende de uma série de outros fatores, como enzimas, questões hormonais e até genéticas.

De acordo com a nutricionista, pelo fato de o organismo não produzir tais nutrientes, há diversos estudos que sugerem os benefícios citados, além de ser “importante na gestação para o desenvolvimento neurológico do bebê”.  Talvez por esses motivos, hoje sabe-se que o  ômega-3 é o terceiro suplemento mais consumido pelos brasileiros — perdendo apenas para suplementos vitaminícios e repositores de cálcio.

Mais:
Vitamina B12: benefícios essenciais que você precisa saber

Pensando nisso, com a ajuda da especialista, Coração e Vida separou uma lista de 5 sintomas que podem ser combatidos com a ingestão do nutriente. Confira:

1- Dor nas articulações. O EPA e o DHA, uns dos principais componentes do ômega-3, têm ação-inflamatória

2- Falta de concentração. O DHA atua no desenvolvimento neurológico, cognitivo e da memória

3- Pele opaca. O ômega-3 ajuda a pele a absorver nutrientes saudáveis e a expulsar resíduos que são prejudiciais, resultando em uma pele com aparência saudável e brilhante

4- Cabelo sem vida. As gorduras do ômega-3 nutrem os cabelos, apoiam o espessamento dos cabelos e também reduzem a inflamação do couro cabeludo, que pode levar a perda de cabelo

5- Fadiga. Um estudo da Universidade de Maryland apontou que a fadiga é um sintoma comum de deficiência de ômega-3

Revisão técnica
Prof. Dr. Max Grinberg
Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
Autor do blog Bioamigo

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.