Coração e Vida | Os idosos e a febre amarela - Coração e Vida

Os idosos e a febre amarela

Com as últimas notícias sobre a circulação do vírus, vale muito entender a questão envolvendo a terceira idade e a vacinação

12.02.2018 | por Flávia Pegorin - Equipe Coração e Vida

Desde que a epidemia de febre amarela começou, ainda em 2017, vieram à pauta as preocupações com a vacinação (como acontece em tempos de aumento de casos de uma doença). Muitas dúvidas surgiram, entre elas sobre a necessidade de pessoas acima dos 60 anos, os idosos, tomarem a dose.

Brasil registra 353 casos e 98 óbitos por febre amarela em sete meses

“O risco de uma pessoa acima de 60 anos adquirir doença viscerotrópica ou neurotrópica após a vacinação é maior do que nos adultos mais jovens”, explica Reinaldo de Menezes Martins, médico e consultor científico sênior da Bio-Manguinhos, unidade produtora de imunológicos da Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro.

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

“E, nos acima de 70 anos, o risco é ainda mais elevado.” Por isso, a recomendação dos especialistas é que esse grupo, em geral, fique fora da campanha de vacinação.

Acontece que, em situações raras, o corpo humano mais debilitado não consegue conter a multiplicação do vírus (atenuado, mas vivo) inserido pela vacina.

As consequências podem evoluir para insuficiência renal, hepática e cardíaca, problemas de coagulação, hepatite fulminante e morte em pessoas com baixa imunidade.

A vacina da febre amarela da Bio-Manguinhos, por exemplo, é produzida com vírus vivos e obtida por atenuação da subcepa 17DD do vírus cultivado em ovos de galinha embrionados livres de germes patogênicos.

Sendo uma vacina viva, alguns grupos etários precisam tomar precauções específicas, como as pessoas com 60 anos ou mais.

08.02_MCW_C&V_INFO_FEBRE-AMA-IDO
Revisão técnica
Prof. Dr. Max Grinberg
Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
Autor do blog Bioamigo

Deixe seu comentário

3 comentários

  1. Sonia Ferraz disse:

    Fui ao médico , ela me pediu uma série de exames, fiz todos e com os resultados em mãos retornei como ela havia me pedido. No resultado deu que estava um pouco anêmica, deficiência de vitamina D e C. Tenho 64 anos, perguntei a ela se eu deveria tomar a vacina. Ela me respondeu o seguinte: que ela a mãe dela e o filho tinham tomado e que eu não deveria pensar duas vezes, você tem que tomar sim . Tomei a vacina,mas estou muito preocupada com a matéria que vocês publicaram . Corro algum risco? Por favor me respondam. Obrigada

  2. spainnews disse:

    Thanks a lot for the article post.Much thanks again. Fantastic.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.