Coração e Vida | 6 benefícios da amamentação para o bebê

Semana do Aleitamento Materno: 6 benefícios da amamentação

Amamentação reduz mortes infantis, protege contra alergias e até diminui risco de câncer de mama

1.08.2018 | por Eli Pereira - Equipe Coração e Vida

A Organização Mundial da Saúde recomenda: a amamentação deve ser exclusiva como alimento do bebê até os seis meses de vida e é bom que, mesmo com a introdução alimentar depois desse período, a mãe continue amamentando o filho até dois anos de idade.

A Semana Mundial do Aleitamento Materno (1 a 7 de agosto) busca promover essa consciência de que o leite da mãe é importante para o desenvolvimento do filho e incentivar a prática.

A pediatra Flávia Nassif, do Hospital Sírio-Libanês, explica os benefícios que a amamentação traz para o bebê.

Amamentação reduz mortes infantis, protege contra alergias e até diminui risco de câncer de mama - Foto: Shutterstock

Amamentação reduz mortes infantis, protege contra alergias e até diminui risco de câncer de mama – Foto: Shutterstock

1- Redução de mortes infantis: Flávia conta que a amamentação tem também impacto na redução de mortes infantis, principalmente por doenças infectocontagiosas, já que ela promove a passagem de anticorpos maternos para o bebê.

Leia mais: o pós-parto passo a passo

2- Evita diarreia e desidratação: de acordo com a especialista, a amamentação também evita a diarreia, tanto na contração da doença como no impacto dela, principalmente até os seis meses de vida. “Bebês que não são amamentados têm um risco três vezes maior de sofrer quadros de desidratação em decorrência da diarreia”, explica Flávia.

3- Protege contra alergias: outro benefício do leite materno é na proteção das alergias respiratórias, principalmente nas otites de repetição. “Além disso, diminui os riscos de alergias, como aquela ao leite de vaca (APLV), asma, dermatite atópica, entre outras”, explica a médica. “Crianças que acabam recebendo fórmulas logo no início, nos primeiros dias de vida, por exemplo, têm risco maior de desenvolver alergia ao leite de vaca”.

4- Diminui risco doenças crônicas no futuro: Flávia explica que, por conta da proporção de proteínas, gorduras e vitaminas, a composição do leite materno é balanceada, então impacta positivamente na diminuição do risco de obesidade, hipertensão, diabetes e colesterol.

5- Promove a saúde bucal: a pediatra explica que bebês que recebem aleitamento materno também têm melhor desenvolvimento da cavidade bucal. Em virtude disso os dentes ficam mais alinhados e melhora a oclusão dentária. “Fora isso, ainda ajuda no desenvolvimento da musculatura da boca, que, no futuro, melhora a fonação”.

6- Aumenta o vínculo entre mãe e bebê e afasta risco de câncer: a amamentação ainda promove o melhor vínculo mãe e filho. “Além disso, garante proteção contra o câncer de mama para as mães, por ação hormonal nas glândulas mamárias”, explica a pediatra.

Revisão técnica
Prof. Dr. Max Grinberg
Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
Autor do blog Bioamigo

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.