Coração e Vida | Vai fazer cirurgia plástica? Entenda se é melhor passar pelo procedimento no frio ou no calor - Coração e Vida

Vai fazer cirurgia plástica? Entenda se é melhor passar pelo procedimento no frio ou no calor

Verão pode ser desconfortável para alguns procedimentos; veja como decidir

2.01.2018 | por Eli Pereira - Equipe Coração e Vida

Verão ou inverno, quando é melhor “entrar na faca” para resolver algum desconforto estético? Na verdade, depende essencialmente do tipo de cirurgia plástica que vai ser feito, mas é possível realizar todos os procedimentos com segurança em qualquer época do ano.

O que difere, explica o cirurgião plástico do Hospital São Luiz Jabaquara, Marcos Sanmartino, é o conforto no pós-operatório.

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

“No inverno existe uma facilidade para usar as cintas no período pós-operatório, pois é mais confortável, não é tão quente e a pessoa não transpira tanto. Traz conforto.”

O inverno também é o período mais adequado para muitas cirurgias, já que há menos inchaço. “No verão, normalmente ficamos mais inchados. No inverno não”, conta.

No entanto, não há problema em simular um inverno dentro de casa durante o pós-operatório. Para isso, basta usar um ar condicionado para evitar o calor excessivo do verão, explica o cirurgião plástico André Colaneri.

Para ele, a desvantagem de operar no verão é justamente o tempo de recuperação que não permite que a pessoa aproveite a estação tão apreciada por brasileiros.

“Quem opera no verão, não curte, pois vai pegar praia só no ano seguinte”, explica.

A restrição para tomar sol, por exemplo, é de dois meses. E nem adianta tentar driblar com protetor solar, já que o calor do sol também é nocivo para quem fez cirurgia. “Não se pode nem tomar banho quente”, explica o cirurgião.

Colaneri pondera que, se a pessoa tiver mais tempo para fazer repouso durante o verão, ainda que haja um pouco mais de inchaço, é preferível que a cirurgia seja feita nessa estação.

A preocupação é que o repouso seja feito de acordo com a recomendação para cada procedimento, pois negligenciar o tempo que o corpo precisa para se recuperar pode causar, inclusive, sangramentos e necessidade de refazer a operação.

Como decidir?

Como as cirurgias estéticas não são de urgência, conversar bastante com o cirurgião plástico ajuda a decidir qual é a melhor época para fazer o procedimento.

O médico explicará o tempo de recuperação de cada cirurgia e quais são os cuidados pós-operatórios. Algumas intervenções são de recuperação rápida e não precisa de muitos cuidados, enquanto outras, como a abdominoplastia, por exemplo, exige o uso de cintas e repouso por um período mais longo.

É preciso, então, se planejar, pois não será possível voltar à rotina logo depois da cirurgia. É por isso, explica Colaneri, que muitos optam por fazer a cirurgia nas férias, como julho ou dezembro.

Revisão técnica
Prof. Dr. Max Grinberg
Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
Autor do blog Bioamigo

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.