Coração e Vida | Você já ouviu falar em plogging?

Você já ouviu falar em ‘plogging’? Conheça a nova tendência esportiva

Modalidade nasceu na Suécia e une preservação do meio ambiente com atividade física

19.06.2019 | por Equipe Coração e Vida
Anna Christopherson foi uma das primeiras 'ploggers' de Edimburgo (Foto: JP)

Anna Christopherson foi uma das primeiras ‘ploggers’ de Edimburgo (Foto: JP/inews.uk)

Você já imaginou como seria possível unir corrida de rua e preservação do ambiente? Não? Mas, acredite: esta união existe, nasceu na Suécia, se espalhou pela Europa e começa a chamar atenção na América Latina. Mas, calma! Não é preciso ser profissional para dar início à prática. A ideia tem nome estranho, é verdade – junção de ‘plokka up’, do sueco, ‘recolher’, com ‘running’, do inglês, que significa ‘correr’ – mas a prática é bastante simples. Trata-se de exercitar-se ao ar livre, ao mesmo tempo em que se recolhe o lixo do ambiente.

Criada pelo ambientalista Erik Ahlström que, após se mudar para Estocolmo, na Suécia, achou a cidade bastante suja. Por isso, começou a organizar grupos de corrida onde os participantes, equipados com luvas e sacos de lixo, iam recolhendo resíduos espalhados pelas ruas. Além de fazer bem para a natureza, é um exercício e tanto para o corpo. A cardiologista do Hospital Albert Einstein, Gabriela Ramalho explica que o plogging pode ajudar no fortalecimento muscular dos membros inferiores e do abdômen. “Para recolher o lixo durante a corrida ou caminhada é necessário o agachamento, que, quando feito de forma adequada, potencializa o exercício em questão”, explica. “No entanto, é importante não se distrair com conversas durante a atividade, para não desaquecer o corpo”, orienta.

A especialista também ressalta que a forma correta de agachar é contraindo os membros inferiores e o abdômen. Para evitar tonturas durante o plogging, é preciso estar bem hidratado e alimentado. “Olhar pra frente ao invés de olhar para baixo durante o agachamento também ajuda”, pontua.  A ideia teve tanto sucesso nas redes sociais que, até o momento desta publicação, passava de 70 mil menções, e já é identificada pela hashtag #plogging. Também chamou a atenção do Greenpeace Brasil, que destacou: 30 minutos praticando a modalidade é possível queimar até 300 calorias.  Agora, é esperar para ver se a moda pega no Brasil.

Revisão técnica

Prof. Dr. Max Grinberg
Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
Autor do blog Bioamigo

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios.

Esse site é melhor visualizado no modo Portrait.

Esse site é melhor visualizado no modo Landscape.